Por considerar que “o município de Oliveira do Hospital se deveria ter feito representar ao mais alto nível pelo presidente da Câmara”, o vereador José Francisco Rolo insurgiu-se, ontem, contra o facto de Mário Alves não ter comparecido na recente reunião realizada em Seia e participada pelo secretário de Estado das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, e autarcas da região, sobre o cenário definitivo para a construção dos IC6, 7 e 37.

 

Vereador socialista criticou ausência de Mário Alves na reunião com secretário de Estado

“Não se sente institucionalmente obrigado a ir a uma reunião deste tipo? Eu sentir-me-ia sinceramente” referiu o vereador socialista, notando que era importante que o autarca tivesse comparecido para vincar a posição do concelho e que privilegia o cenário C. Rolo deu conta da insistência de municípios como Gouveia, Covilhã e Belmonte pelo cenário que prevê a construção de túneis para a travessia da Serra da Estrela e apelou a Alves para que defenda os interesses dos oliveirense, porque “com certeza que não serão os outros presidentes de câmara a fazê-lo”.

“Confio na sua (de Paulo Campos) capacidade de decisão”

Mário Alves desvalorizou a preocupação do eleito socialista por considerar que quando convidado a pronunciar-se, o município deu conta da sua posição. Para além disso, disse ainda “confiar na capacidade de decisão do Secretário de Estado em defesa dos interesses de Oliveira do Hospital”. “Não será até o senhor secretário, natural do concelho, o mais interessado em defender os interesses de Oliveira do Hospital?”, aventou o autarca oliveirense, considerando que é tempo de “se deixarem de folclores” e acrescentando que já está “cansado do marketing diário de situações virtuais”. “Quando for para a adjudicação eu lá estarei presente, para agradecer ao governo pela decisão tomada e pelo avanço verificado nesta matéria”, assegurou.

Sobre o confronto entre os dois traçados, Mário Alves disse não estar preocupado porque “para Oliveira do Hospital com túneis ou sem túneis, é igual”, tal como também é igual “ter o nó de ligação 500 metros mais aqui, ou mais ali”.

 

Veja em formato de vídeo excerto da discussão .

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …