Vereadores da oposição chumbam proposta do presidente da Câmara para atribuição de medalha a antigo presidente da Assembleia Constituinte

Os quatro vereadores da oposição votaram ontem contra uma proposta do presidente da Câmara de Oliveira do Hospital que pretendia atribuir, a título póstumo, a medalha de mérito do concelho, no próximo dia 7 de Outubro, feriado municipal, a Henrique de Barros – uma figura, com ligações a Fiais da Beira, que entre 1975 e 1976 presidiu à Assembleia Constituinte.

A votação ocorreu durante a discussão sobre as figuras e instituições que vão ser homenageadas pelo município na sessão solene do próximo dia 7 de Outubro, e o veto à figura de Henrique de Barros não caiu bem no seio do executivo camarário em permanência.

Citado pelo diário As Beiras – o correiodabeiraserra.com não pôde ontem acompanhar os trabalhos daquela reunião aberta à comunicação social –, os vereadores da oposição foram unânimes em considerar que aquele professor universitário, que nasceu em Coimbra, precisamente no dia 7 de Outubro de 1904, não só não é “natural” de Oliveira do Hospital como também não se “enquadra” no regulamento municipal existente para a atribuição destes títulos honoríficos.

“Noventa e nove por cento dos oliveirenses nem o conhece”, frisou o vereador independente José Carlos Mendes. José Carlos Alexandrino mostrou-se surpreso com o chumbo da oposição, até porque – conforme sublinhou –, para além das ligações que Henrique de Barros – consulte aqui o seu percurso – tinha com Fiais da Beira, o seu nome foi “consensualmente” aceite pelos representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal que, na sexta-feira, participaram numa reunião que o presidente da câmara realizou com a comissão designada para a indicação de personalidades homenageadas.

Ao correiodabeiraserra.com, o vice-presidente da autarquia oliveirense, também se manifestou desagradado com esta posição, uma vez que, segundo referiu, esta homenagem – juntamente com outras iniciativas – também pretendia “assinalar o centenário da República”. “Não se compreende como é que se veta um nome com esta dimensão”, disse.

Ao que este diário digital apurou junto de um membro da Junta de Freguesia de Ervedal da Beira, Fernando Fernandes, o falecido presidente da Assembleia Constituinte – Barros morreu no dia 20 de Agosto de 2000, e na Assembleia da República foi-lhe erigido um busto em sua homenagem –, era uma presença assídua em Fias da Beira e, nos últimos anos, “passava ali a maior parte do tempo… já vinha para os Fiais ainda muito antes do 25 de Abril”, sublinha aquele autarca, salientando que “ainda hoje a família, que tem duas casas na aldeia, vem com regularidade” à terra onde nasceu César Oliveira, que também foi deputado nas constituintes.

A proposta do presidente da Câmara acabou por ser chumbada pouco tempo depois de o executivo socialista ter votado favoravelmente uma outra proposta –– formulada por José Carlos Mendes – para atribuição de uma medalha de mérito ao actual presidente da Junta de Freguesia de Avô, Aristides Gonçalves, e também presidente da Sociedade de Defesa e Propaganda daquela freguesia.

O PS não se opôs à indicação do nome do autarca do PSD, já que José Carlos Alexandrino, em Julho deste ano, tinha assumido publicamente o compromisso – por ocasião da inauguração do lar de idosos de Avô – de homenagear Aristides Gonçalves durante o seu mandato.

Pouco pacífico foi também o anúncio da concessão de uma medalha de mérito municipal à Associação Desportiva Nogueirense e ao seu presidente, Carlos Pires, tendo em conta que o vereador do PSD, Mário Alves, questionou Alexandrino sobre as razões de não ser atribuída a mesma distinção ao Futebol Clube de Oliveira do Hospital.

Alexandrino retorquiu, alegando que Alves teve tempo para fazer essa homenagem durante a sua permanência à frente do executivo do PSD; criticou o facto de não haver sequer “discussão sobre os nomes” no anterior executivo e garantiu que, num futuro próximo, incluirá o nome do clube oliveirense na lista de instituições a homenagear.

“Não podemos homenagear todos ao mesmo tempo, mas tenho também intenção de atribuiu a medalha ao FCOH”, frisou o autarca eleito pelo PS que, pela primeira vez, se viu a braços com a discussão das homenagens do dia 7 de Outubro e que, este ano, contempla também a figura de António Correia Dias – o antigo vereador do PSD, no executivo de Simões Saraiva.

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …