Vila Franca da Beira conta com um presépio artesanal que procura mostrar as tradições das gentes da localidade

Vila Franca da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital, conta nesta época natalícia com um novo presépio artesanal colocado no largo da Capela. A obra, da autoria do vilafranquense António da Silvapresepio-3 Santos, não se limita a remeter para o nascimento de Jesus em Belém, na companhia de São José e da Virgem Maria. Vai mais longe. Depois de muitas horas de trabalho a esculpir as personagens e os adereços, o artista mostra, em 20 metros quadrados, muitas das tradições locais. Desde os moinhos, aos fornos onde era cozida a broa, passando pelo sarilho, instrumento utilizado para abrir poços, e a actividade matinal da população a dirigir-se para os campos.

presepio-6A obra não deixa ninguém indiferente. “A diversificada arquitectura e a profusa decoração, provavelmente, erigem este presépio como um dos mais genuínos e artesanalmente elaborados, pelo menos, no nosso concelho”, conta o antigo presidente da Junta de Freguesia de Vila Franca da Beira João Dinis, um dos muitos que neste domingo apreciaram a obra e que aconselha vivamente uma visita ao local. “Melhor do que falar sobre ele, será visitá-lo e apreciá-lo…”, remata.presepio-2

O autor da obra, de 68 anos, também se mostra satisfeito com a reacção dos visitantes. “As pessoas passam e dizem que está bonito”, diz sem esconder uma ponta de orgulho. “O ano passado fiz um também um presépio, mas muito mais presepiomodesto. Este ano aprimorei-me e aproveitei as criticas que me foram feitas naquela altura”, continua António da Silva Santos que começou a esculpir os primeiros bonecos do presépio em Março.

“Estou reformado, mas passo o tempo no campo e só me dedicava ao presépio nas horas livres. E há ali muitas coisas que deram imenso trabalho. Os moinhos, por exemplo, estão a trabalhar e a água a correr”, conta, lembrando que procurou mostrar o que era a vida das gentes daquela localidade nos tempos da sua juventude. “Por exemplo a fila 15492445_10202679460502989_6586092388609593429_nde pessoas com os mais diversos utensílios a caminho dos campos está lá, porque recordo-me da azafama que era pela manhã com a gente a caminho do campo, ou o forno onde era cozida a broa”, explica, referindo a terminar que o trabalho foi desenvolvido apenas por gosto e que não recebeu nada por isso. “A não ser o carinho das pessoas”, remata.

 

 

 

 

Fotos publicadas originalmente na página do facebook de Vila Franca da Beira, por Sérgio Correia

LEIA TAMBÉM

“É urgente trocar este paradigma de definhamento do concelho”

João Paulo Albuquerque foi o primeiro a assumir-se como candidato à Câmara de Oliveira do …

Tourizense goleou AD Nogueirense e FC Oliveira do Hospital soma mais três pontos

Nogueirense perde, FC Oliveira do Hospital goleia

O AD Nogueirense foi hoje derrotado em casa frente ao Académica de Coimbra/SF, por 0-1, …