Vila Franca da Beira reclama revogação da lei do “abate” de freguesias

 

… agregação de cinco freguesias. Para os vilafranquenses a proposta “é uma verdadeira afronta institucional”.

Desde a primeira hora na linha da frente contra a extinção / agregação de freguesias, o povo de Vila Franca da Beira volta à carga na luta contra a aplicação prática da lei 22/2012. Numa ação conjunta com a Junta e Assembleia de de Freguesia, a população expressa a “inequívoca rejeição da recente proposta da Unidade Técnica” que determina a “pseudo união” de Vila Franca da Beira com a freguesia de Ervedal da Beira.

Sem deixar de reconhecer a “posição correta e solidária assumida em várias ocasiões pelos autarcas de Ervedal da Beira”, bem como dos principais autarcas do município de Oliveira do Hospital, a Junta, Assembleia de Freguesia e população vilafranquenses pegam na história para rejeitarem a proposta da Unidade Técnica.

“As nossas aspirações, os nossos direitos democráticos, todas as nossas posições neste processo, nos legitimam a dizer que a proposta em causa é uma verdadeira afronta institucional aos vilafranquenses e aos seus autarcas”, lê-se na posição comum aprovada por órgãos autárquicos e população e que para além de ser dirigida à Câmara e Assembleia Municipal, também vai ser encaminhada à tutela, Comissão Parlamentar do Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local, Anafre e opinião pública em geral.

Para os vilafranquenses está em causa uma “afronta revoltante que traduz a obediência cega às tróikas e aos interesses antipatrióticos”. Um trabalho que tem a assinatura dos “capatazes nacionais e regionais” que estão a “desgraçar a vida” da freguesia de Vila Franca da Beira.

Com a tomada de posição comum, Vila Franca da Beira reclama a revogação da lei do “abate das freguesias”. Um objetivo considerado “incontornável”, sob pena de – avisam os vilfranquenses – a freguesia “prosseguir uma luta sem tréguas em defesa da plenitude da freguesia, dos seus órgão autárquicos e dos direitos da população”.

Uma das cinco freguesias sinalizadas para agregação, Vila Franca da Beira vai servir, no próximo dia 24 de novembro, pelas 14h00, de ponto de partida da marcha lenta de protesto contra a agregação de freguesias.

“A nossa freguesia é a nossa casa. Não vamos deixar o governo extinguir a nossa casa”, é a mensagem que serve de mote à iniciativa que vai marcar presença em cada uma das cinco freguesias propostas para agregação: Vila Franca da Beira, Vila Pouca da Beira, S. Sebastião da Feira, Lajeosa e S. Paio de Gramaços.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …