Viseu: Judiciária deteve dupla de burlões na área da saúde

 

Os suspeitos de 29 e 34 anos de idade, fizeram constar entre 2008 e 2011 na zona de Viseu, que prestavam cuidados de saúde e procediam a consultas médicas, através de uma sociedade denominada “Euromidina”, mediante a adesão a um plano mensal, cujo custo era variável entre os 35 e os 65 euros mensais. Para o efeito era assinado entre os aderentes e esta empresa um contrato de prestação de serviços.

Os ofendidos aderiam, assim, a um pretenso sistema de saúde através do qual tinham acesso a consultas médicas generalistas e de várias especialidades. Contudo, vieram a deparar-se com dificuldades no acesso a tais consultas, especialmente no caso de consultas de especialidade, e para as quais lhes era exigido uma prestação extraordinária, razão porque vieram a rescindir os respetivos contratos.

Todavia, passado algum tempo foram surpreendidos com cartas de uma entidade financeira em que lhes era reclamado o pagamento de prestações de um contrato de financiamento, para compras de “equipamento não especificado”, “serviço não especificado” e “mobiliário e decorações”, que não haviam assinado ou cuja assinatura fora obtida por meios ardilosos.

Foram, desta forma lesadas, pelo menos, 18 pessoas, num valor superior a 65 mil euros.

Os detidos foram presentes às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de apresentações quinzenais às autoridades.

LEIA TAMBÉM

Câmara Municipal de Seia promove incentivos à criação de emprego e ao investimento.

Município de Seia disponibiliza 100 mil euros para prioridades definidas pelos munícipes

A Câmara Municipal de Seia alocou uma verba de 100 mil euros para o orçamento …

Turistrela tem anteprojecto para colmatar problema do corte de estradas de acesso à Torre

Turistrela concluiu um anteprojecto para a instalação de três telecabinas na Serra da Estrela, iniciativa …