Home - Destaques - Instituição oliveirense ARCIAL confeciona 2000 cógulas e peneiras para IPSS do distrito de Coimbra

Instituição oliveirense ARCIAL confeciona 2000 cógulas e peneiras para IPSS do distrito de Coimbra

Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados (A ARCIAL) de Oliveira do Hospital associou-se a uma iniciativa da SOS Arganil da qual resultará a produção de 2000 cógulas e peneiras que esta associação entregará às IPSS do distrito de Coimbra. A instituição oliveirense, que dedica a maior parte do seu trabalho ao acompanhamento e reabilitação de jovens e adultos com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento e ou doença mental grave, aproveitou a suspensão das atividades presenciais com utentes de algumas das suas respostas sociais e direcionou o trabalho das formadoras e monitoras para combate e controlo da pandemia de covid-19.

A iniciativa da SOS Arganil envolve ainda a colaboração do Grupo Aquinos, que ofereceu todo o tecido necessário e assegurou o respetivo corte das peças, ficando a ARCIAL responsável pela costura das mesmas. Numa primeira fase, a SOS Arganil tinha já ofertado uma grande quantidade de equipamentos de proteção individual ao Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra.

Beneficiando de larga aceitação na comunidade e do apoio das instituições locais, a ARCIAL tem feito por devolver a solidariedade de que é credora integrando iniciativas de cariz social e comunitário que extravasam o âmbito da sua missão e atividade. Em 2019, associou-se à iniciativa “Dou Mais Tempo à Vida”, da Liga Portuguesa contra o Cancro,
participando na respetiva recolha de fundos através da equipa “Trevo de Quatro Folhas”. Agora, dá também o seu contributo à luta contra a pandemia de covid-19 através desta colaboração com a SOS Arganil.

A ARCIAL tem a maioria das actvidades das suas respostas sociais suspensas desde o dia 16 de março, mantendo apenas o acompanhamento dos residentes das Residências Autónomas e assegurando alguns serviços de limpeza e de jardinagem da ARCIAL Serviços, de acordo com as solicitações dos seus clientes. A resposta do CRI – Centro de Recursos para a Inclusão, que trabalha em estreita colaboração com os agrupamentos de escolas de Oliveira do Hospital e Tábua, retomou também o acompanhamento dos alunos daquele estabelecimentos, nos moldes definidos pelas respetivas direções. Já o Centro de Atividades Ocupacionais e a Formação Profissional encontram-se com atividade suspensa, sendo o acompanhamento dos utentes e famílias assegurado e monitorizado à distância pela equipa técnica de apoio psicossocial. Ao todo, são cerca de 125 os beneficiários que aguardam ansiosamente o regresso à atividade regular da instituição, a qual será retomada quando as autoridades de saúde pública o permitirem.

LEIA TAMBÉM

“José Carlos Alexandrino está na lista negra da Caixa Agrícola”

O candidato da coligação do PSD/CDS-PP disse hoje que o ainda presidente da Câmara Municipal …

Coligação candidata à CM de Oliveira do Hospital chama “mentiroso” a Francisco Rolo

A coligação “Unidos para Construir o Futuro” manifestou hoje “o seu total repúdio” por aquilo …