Home - Últimas - Português natural de Viseu condenado a prisão perpétua no Luxemburgo por matar ex-companheira
A justiça fica mais longe de Oliveira do Hospital a partir de Setembro

Português natural de Viseu condenado a prisão perpétua no Luxemburgo por matar ex-companheira

Marco Silva, um português acusado de ter matado e queimado o corpo da ex-companheira, Ana Lopes, também de nacionalidade portuguesa, no Luxemburgo, foi condenado, hoje, a prisão perpétua pela justiça daquele país, avançou esta manhã a comunicação-social local.

Marco Silva, natural de Viseu, encontrava em prisão preventiva, no Centro Penitenciário de Schrassig, no grão-ducado, desde junho de 2017, após ter sido acusado de assassinar Ana Lopes, de 15 para 16 de Janeiro desse mesmo ano, entre o Luxemburgo e França.

O crime foi descoberto após as autoridades terem encontrado cadáver da vítima e o seu carro carbonizados do lado da fronteira francesa, em Roussy-le-Village. Ana Lopes, de 25 anos, nasceu em Seia, e morava com os pais em Bonnevoie.

LEIA TAMBÉM

Calor regressa em força esta semana e termómetros podem chegar aos 36ºC

O Instituto Português e da Atmosfera prevê que a temperatura vai subir ao longo da …

IPG

Politécnico da Guarda lança curso para capacitar cuidadores informais

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) lançou um curso com participação de acesso livre e …