Home - Últimas - MAAVIM espera que pandemia não faça esquecer os lesados dos incêndios que esperam há 39 meses por apoios

MAAVIM espera que pandemia não faça esquecer os lesados dos incêndios que esperam há 39 meses por apoios

O Movimento Associativo de Apoio às Vítima dos Incêndio de Midões (MAAVIM) recordou hoje que as vítimas da catástrofe que ocorreu em 2017 continuam a aguardar apoios 39 meses depois de terem perdido os seus bens e não podem ser esquecidos devido à pandemia.  “A MAAVIM, na defesa dos lesados dos Incêndios de Outubro de 2017, continua a reivindicar ajudas aos seus lesados e à população afectada”, refere em comunicado.

Os responsáveis deste movimento esperam que neste momento de pandemia os lesados dos incêndios não venham a ser definitivamente esquecidos. “Aliás nos debates foram referidas várias situações de abandono nos apoios à nossa região. Só pedimos ajuda para o que o Presidente da República prometeu, conforme o Governo disse e nunca deu. Queremos compromissos para ajuda aos que nunca tiveram, como sendo, e repetimos desde 2017”, frisa.

A MAAVIM repete que existem milhares de Agricultores que nunca receberam ajudas; centenas de empresas, especialmente na área florestal, que não receberam qualquer apoio e levaram muitas famílias a ficar sem posto de trabalho; dezenas de famílias que nunca receberam apoio para a sua habitação, mesmo depois de tantas promessas e, salienta, a falta de um plano de reflorestação e desenvolvimento regional das zonas afetadas pela catástrofe de 2017.

LEIA TAMBÉM

Grupo Valérius quer recuperar fábrica de camisas de Mangualde que encerrou em Dezembro e concluiu compra da Dielmar

Depois de concluir a aquisição da falida Dielmar, o Grupo Valérius, sediado em Barcelos, está …

Acidente mortal no IC3 obrigou ao encerramento do trânsito

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas na sequência de uma colisão frontal entre …