Home - Outros Destaques - Situação da COVID-19 a 14 dias agrava-se em Oliveira do Hospital e Tábua

Situação da COVID-19 a 14 dias agrava-se em Oliveira do Hospital e Tábua

A incidência cumulativa de casos de COVID-19 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias agravou-se em Oliveira do Hospital e no concelho de Tábua, permanecendo ambos no nível de risco extremamente elevado de contágio. O relatório de situação, relativo à distribuição geográfica dos casos, divulgado pela DGS mostra que o concelho oliveirense passou de 1096 para 1210 por 100 mil habitantes.

Tábua, um concelho vizinho de Oliveira do Hospital, tem ainda uma situação mais crítica. No período compreendido entre os dias 5 e 18 de Janeiro teve uma incidência cumulativa a 14 dias de 2094, passando nestes últimos dias, para 2991. Uma situação que já levou autarquia a tomar medidas, reduzindo os horários de serviços municipais e a obrigar a marcação para o atendimento.

“Com fundamento na verificação de uma situação de calamidade pública, torna-se necessário tomar medidas extraordinárias complementares para minimizar os efeitos da propagação da doença junto dos trabalhadores, utentes dos serviços municipais e população em geral, pelo que, o Presidente da Câmara Municipal, no uso das competências próprias e delegadas nos termos da Lei n.2 75/2013, de 12 de setembro, determinou a alteração ao ponto 8 do Despacho 3/P/2021 referente ao horário de atendimento do Balcão Único, passando a vigorar o horário das 9 horas às 13 horas, mediante marcação”, revelou hoje a Câmara Municipal.

LEIA TAMBÉM

Dois novos casos de COVID-19 e pacientes descem para 12

O número de casos activos de COVID-19 em Oliveira do Hospital baixou para 12, apesar …

Fernando Tavares Pereira assegura que José Carlos Alexandrino “mente” no processo do posto de combustível do Chão da Bispa e mostra documentos

Fernando Tavares Pereira acusa Alexandrino de “mentir” no processo do posto de combustível, sublinhando que …