Home - Outros Destaques - CDS acusa PS local de não respeitar simpatizantes e dirigentes socialistas oliveirenses na “nomeação” dos candidatos do PS à Câmara Municipal

CDS acusa PS local de não respeitar simpatizantes e dirigentes socialistas oliveirenses na “nomeação” dos candidatos do PS à Câmara Municipal

A comissão política concelhia do CDS-Partido Popular de Oliveira do Hospital mostrou-se hoje “solidária” com os “simpatizantes e dirigentes socialistas concelhios” devido à conferência de imprensa em que o dirigente Carlos Maia apresentou os candidatos do PS à presidência da Câmara Municipal e à Assembleia Muncicipal. Os centristas frisam que o PS “veio à praça pública apresentar os cabeças-de-lista para as eleições autárquicas deste ano num tom mais de nomeação para cargos do que propriamente de candidaturas democrática, fazendo transparecer toda a prepotência a que esta estrutura já nos tem habituado”. E asseguram que os oliveirenses terão no CDS-PP uma instituição irredutivelmente democrática,

“Foi pública, e clara, a sonegação e obliteração de um importante processo – como o da escolha dos vários candidatos a uma  eleição autárquica -, de variadíssimos dirigentes, militantes e simpatizantes socialistas,  tendo o presidente dos socialistas oliveirenses assumido, publicamente perante os jornalistas e comunicação social presentes, que a decisão agora anunciada- mas há muito  sabida- teve como base a exclusão da comissão política concelhia socialista, que, salvas  as devidas diferenças estatutárias partidárias, é o órgão directivo alargado, e portanto  soberano, do partido, localmente falando, para tomar este tipo de decisão”, referem os populares, classificando a conferência de imprensa de “triste espectáculo”. “Constitui um claro atropelo democrático a vários oliveirenses como nós,  independentemente da crença socialista que deles nos separa”, acrescentam.

“Será a ansiedade e o medo das chefias socialistas que precipitaram tal comportamento autoritário? Ou será apenas a transposição das práticas que se vão  registando sucessivamente nas várias Assembleias Municipais e noutros órgãos  autárquicos locais? Seja como for, não encontramos justificação racional possível para a  gravíssima violação dos princípios democráticos a que assistimos hoje. Será este o  modelo democrático que o Partido Socialista propõe para o concelho de Oliveira do  Hospital?”, questionam.

“Se é, tranquilizamos desde já os oliveirenses que terão no CDS-PP uma  instituição irredutivelmente democrática, e que, mais ainda a partir de hoje, está  consciente das suas responsabilidades na construção de uma alternativa política credível  a esta gestão pífia dos destinos oliveirenses com a qual vamos convivendo nos últimos  largos anos, e agora cada vez mais evidente. Queremos, por isso, alertar também o PS  oliveirense, quiçá contribuindo ainda mais para o seu desnorte evidente, que o CDS-PP  dará uma energética resposta autárquica às escolhas hoje anunciadas”, frisam.

“Isto, claro, se estas forem ractificadas pelos órgãos próprios do próprio Partido Socialista,  ficamos a aguardar pela unanimidade prometida hoje pelo seu dirigente máximo, que hoje  pareceu inaugurar uma espécie de participação democrática por via da delegação dos seus  correligionários garantindo com confiança cega que, independentemente de os ter  auscultado ou não, estes sufragarão de forma unânime e uniforme as escolhas de grupo  fechado feitas no entretanto. Coloquemos outra hipótese: Será este anúncio precoce a  confirmação necessária de que os oliveirenses precisavam para constatar o pretenso  divisionismo vivido nas hostes socialistas no que concerne às escolhas dos seus  candidatos? Preferirão os socialistas outras escolhas? Não sabemos, ainda, e pelos vistos  o secretariado socialista também não quer saber, apressando-se a confirmar o que, ainda  há menos de um ano atrás, desmentiu emitindo, à época, um direito de resposta para os  órgãos da nossa comunicação social”, conclui CDS-PP oliveirense.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital com quatro novos casos de COVID-19

O Município de Oliveira do Hospital registou nos dois últimos dias quatro novos casos de …

Fernando Tavares Pereira denuncia risco de desaparecimento do Centro de Exames de Tábua depois de receber pedido de ajuda

O Candidato à Câmara Municipal de Tábua, Fernando Tavares Pereira, denunciou ontem, que o  Centro …