Home - Últimas - Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 acusa ministra da Coesão Territorial de contradições

Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 acusa ministra da Coesão Territorial de contradições

A Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 acusou hoje a ministra da Coesão Territorial de ter um discurso ambíguo sobre as portagens e defende que está em causa “repor a justiça após 10 anos” na Beira Interior. A Plataforma refere, em comunicado, que “não pode deixar passar em branco” as contradições da ministra da Coesão Territorial, quando questionada publicamente sobre as portagens nas antigas SCUT (vias sem custos para o utilizador).

Segundo a nota, a ministra Ana Abrunhosa, por um lado, afirma que só estará satisfeita quando não houver portagens nas ex-SCUT e, por outro lado, coloca-se na pele de responsável das Finanças e afirma que têm de ser reduções orçamentalmente sustentáveis. “Esta ambiguidade de intervenções preocupa os membros da Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25, relembrando que se trata afinal de repor a justiça após dez anos de penalização sobre o tecido económico-social da Beira Interior, justiça que a pandemia veio reforçar, dado o agravamento da situação económica e social do Interior”, sustenta.

Para esta plataforma, não é admissível invocar limitações orçamentais “quando o próprio ministro das Finanças admitiu ser possível acomodar esta redução de receita no Orçamento, afirmação justificada também pelos dados orçamentais recentes”.

LEIA TAMBÉM

SIM considera “grave” situação do serviço de Urgência da ULS da Guarda e fala em “pressões ilegais” sobre os médicos

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) afirma, numa carta dirigida ao presidente do conselho de …

Idoso de 80 anos desaparecido na Covilhã encontrado “em estado debilitado”

Um idoso de 80 anos que tinha sido dado como desaparecido em Cortes do Meio, …