Home - Últimas - Médicos preocupados com queixas de pacientes meses depois de recuperarem da infecção por COVID-19 

Médicos preocupados com queixas de pacientes meses depois de recuperarem da infecção por COVID-19 

Os médicos estão preocupados com os problemas de saúde que surgem após a infecção por COVID-19 e alertam mesmo para a necessidade de avaliação clínica precoce e acompanhamento daqueles que estiveram infectadas e que já estão sem risco de contágio. “Após a recuperação da COVID-19 podem persistir sintomas por semanas ou meses com um impacto significativo na qualidade de vida dos doentes” conta o Coordenador de Medicina Geral e Familiar no Hospital CUF Viseu, uma instituição que acaba de disponibilizar a Consulta Pós COVID-19.

Luís Nogueira alerta que as “queixas mais comuns prendem-se com fadiga e cansaço muscular, dificuldade respiratória, disfunção cognitiva, perda de olfato e de paladar – que não podem ser ignoradas, pelo contrário, têm de ser avaliadas precocemente”.  Através da avaliação médica pode ser identificada a necessidade de realização de exames complementares de diagnóstico, cujos resultados podem levar à necessidade de avaliação multidisciplinar, motivando, por exemplo, a referenciação para especialistas de pneumologia, cardiologia, otorrinolaringologia, psiquiatria ou de neurologia.

“Independentemente de manifestar ou não sintomas após a infecção, é fundamental procurar o seu médico de medicina geral e familiar para garantir uma avaliação e acompanhamento contínuo desta doença”. A altura ideal para avaliação de potenciais impactos e necessidades de tratamento ou reabilitação é “entre as 6 a 8 semanas após a infecção aguda ou antes deste período caso exista impacto nas atividades quotidianas”, explica aquele clínico.

Atendendo a esta necessidade de avaliação e acompanhamento, a CUF acaba de disponibilizar a Consulta Pós COVID-19, em várias unidades de norte a sul do país – entre as quais o Hospital CUF Viseu. O objetivo desta consulta, que pode ser feita presencialmente ou por teleconsulta, é identificar, de forma precoce, se estão presentes sequelas que podem ser alvo de reabilitação para conseguir uma recuperação total, qualquer que tenha sido a intensidade da doença apresentada inicialmente.

LEIA TAMBÉM

Os factos vistos à lupa: sistema fiscal português é o quarto menos competitivo da OCDE

O Instituto +Liberdade, parceiro da organização internacional Tax Foundation, divulgou o Índice de Competitividade Fiscal …

PJ desmantelou rede de tráfico de droga que actuava na Guarda e em Aveiro

Cinco homens e duas mulheres foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), no final da semana …