Home - Últimas - A queda do socialista Borges da Silva em Nelas e a subida ao poder de Joaquim Amaral que pretende recuperar a marca “Coração do Dão” para o concelho

A queda do socialista Borges da Silva em Nelas e a subida ao poder de Joaquim Amaral que pretende recuperar a marca “Coração do Dão” para o concelho

O líder da coligação PSD/CDS-PP, Joaquim Amaral, foi empossado como novo presidente da Câmara Municipal de Nelas, após oito anos de liderança do socialista José Borges da Silva. O  novo autarca, que defende uma politica de proximidade com a população, aposta em resgatar a marca de “Coração do Dão” para projectar um conselho para o qual defende um “desenvolvimento harmonioso.

“O concelho de Nelas é o Coração do Dão e é desta marca tão distintiva que queremos projectar o concelho, como um território que pulsa saúde e bem-estar, desenvolvimento económico e turismo, natureza e ambiente, produtos endógenos e gastronomia, educação, cultura e tradições, associativismo e participação cívica”, conta o autarca, sublinhando que que a situação económica da autarquia, será o tema principal do novo executivo nas próximas semanas.

“Haverá lugar a uma avaliação mais aprofundada e conclusiva sobre esta matéria”, explica. Joaquim Amaral acrescenta que outra acção prioritária e imediata, é “canalizar os recursos para as freguesias e para o desenvolvimento harmonioso de um concelho mais verde, já que o ambiente será uma das prioridades deste mandato”.

O objectivo é que sejam identificados problemas e traçados planos de acção para a resolução dos mesmos. Reunir especialistas e investigadores que possam desenvolver projectos de preservação ambiental, através da realização de parcerias com instituições de ensino superior e centros de investigação. Todos temos noção da importância da descarbonização da indústria e da necessidade de implementar uma economia verde”, adianta.

O autarca defende ainda um trabalho conjunto com os presidentes de junta. “Queremos trabalhar de perto com os nossos presidentes de junta, com as assembleias de freguesia, de forma a dar resposta às necessidades das nossas populações. Pretendemos estar perto dos que mais necessitam, através da implementação de medidas que contribuam para a justiça social. Cuidar dos nossos é promover a qualidade de vida dos nossos cidadãos, no acesso aos cuidados de saúde, no sector da educação”, conta.

Apontado à economia e ao emprego, o autarca explica que quer “dar as melhores condições possíveis para a expansão dos investimentos já presentes no nosso concelho, mas também criar e atrair novas oportunidades”. “Trabalharemos com todos os agentes económicos para que possam contribuir para políticas de fixação de população e atracção de jovens”, disse.

A pensar na juventude, Joaquim Amaral anunciou a intenção de criar uma incubadora de empresas, para que os jovens se possam ali fixar, e traça como meta a participação dos jovens, que serão “convidados a partilhar ideias, quer através do orçamento participativo, quer do Conselho Municipal de Juventude”, que o novo executivo pretende implementar. O autarca lembrou também o “comércio tradicional que são os próprios embaixadores dos produtos locais”. A habitação será outra das apostas, com o novo líder do executivo a referir que durante os próximos quatro anos, existe uma oportunidade para atrair investimento e alavancar o sector das construções”, e vai alargar as áreas de reabilitação urbana a todo o concelho”.

LEIA TAMBÉM

Frio e neve para a próxima semana

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alerta para uma diminuição das temperaturas …

Motorista de Eduardo Cabrita acusado de homicídio por negligência

O motorista que conduzia o carro onde seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, …