Home - Politica - Autárquicas 2013 - Alexandrino está confiante numa “confortável maioria absoluta”

Alexandrino está confiante numa “confortável maioria absoluta”

O Partido Socialista (PS) inaugurou, na tarde deste sábado, a sede da recandidatura de José Carlos Alexandrino que a um mês das eleições autárquicas luta por uma “confortável maioria absoluta”.

Ainda que avesso a “vitórias antecipadas” – “no futebol não se deve subestimar o adversário porque, para ganhar, temos que correr mais que os outros”, referiu – José Carlos Alexandrino mostrou-se no último sábado confiante num bom resultado eleitoral e disse estar a trabalhar para, no dia 29 de setembro, alcançar uma “confortável maioria absoluta”.
O recandidato pelo Partido Socialista à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital falava assim na inauguração da sede da sua candidatura, onde destacou o facto de liderar uma “recandidatura suprapartidária”, com “gente de todos os quadrantes políticos”, notando até que “na história política de Oliveira do Hospital não há memória de uma candidatura tão transversal e aberta à sociedade civil”.

A terminar um mandato autárquico à frente dos destinos da autarquia oliveirense, José Carlos Alexandrino não deixou de fazer um balanço positivo daquela que foi a atuação da sua equipa que “apesar das dificuldades e cortes orçamentais”, fez “tudo o que pode pelas pessoas”. “Oliveira do Hospital está muito melhor do que o país” e com “um índice de desenvolvimento económico que o resto do país não tem”, referiu , explicando que não pode ser responsabilizado pelas “consequências da política deste governo”.

Em algumas farpas lançadas à candidatura social-democrata, acusou o projecto opositor de ser “um vazio de ideias” e Cristina Oliveira – “a única responsável” pelo “caso único a nível nacional” que é o mega-agrupamento de Oliveira do Hospital – de vir a Oliveira do Hospital “fazer um frete político”.

Mais duro nas críticas foi o recandidato à Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital. “Gostaria que a Dr. Cristina Oliveira me explicasse o significado da palavra elevação”, chegou a desafiar António Lopes, considerando que “há que haver dignidade” na campanha política. “Qual é a elevação que existe em coagir moralmente as pessoas?”, referindo que vários professores foram coagidos, em função dos difíceis concursos de colocação docente, para integrar as listas laranja nas várias freguesias do concelho.

Continuando de dedo apontado ao PSD, Lopes perguntou “como é que alguém que nos vem abater cinco freguesias tem moral nos pedir o voto?”. “Vamos ter uma maioria absoluta e muito absoluta”, concluiu o recandidato à Assembleia Municipal, dizendo que “é preciso darmos as mãos” para tornar esta numa “maioria absolutíssima”.
Na inauguração da sede da candidatura socialista à autarquia oliveirense, Sérgio Abranches, jovem empresário e fundador da empresa Go-Star, foi apresentado como mandatário da Juventude. O representante dos jovens na candidatura referiu-se a José Carlos Alexandrino como “a pessoa certa” para gerir os destinos de Oliveira do Hospital e que isso se vê pela sua capacidade de trabalho “em altura de crise”.

A pré-campanha do Partido Socialista vai intensificar-se nas próximas semanas, com um Fórum de Juventude na próxima quinta-feira, dia 29, pelas 19h00 no Hotel São Paulo, a apresentação dos candidatos do Partido no dia 31 e um Fórum sobre o “Ensino Superior como motor do desenvolvimento local e regional” no dia 5 de setembro pelas 21h30 na Casa da Cultura César de Oliveira.

LEIA TAMBÉM

GNR deteve três pessoas em Vilar Formoso por auxílio à imigração ilegal

A GNR de Vilar Formoso deteve hoje um homem de 30 anos por auxílio à …

Sindicato exige soluções para problemas dos trabalhadores da Câmara de Tábua

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) acusou hoje a Câmara de Tábua de …