Home - Opinião - António Campos defende criação de sociedade de investimento entre concelhos vizinhos para lançar a actividade turística nos vales do Alva e Alvôco

António Campos defende criação de sociedade de investimento entre concelhos vizinhos para lançar a actividade turística nos vales do Alva e Alvôco

A ideia foi defendida por António Campos – o mandatário da candidatura de José Carlos Alexandrino –, durante o fórum subordinado ao tema do “Desenvolvimento Integrado dos Vales do Alva e Alvôco”, realizado ontem, no Centro Social de Alvôco das Várzeas.

Destacando a necessidade de se preservar e aproveitar a forte aptidão turística de um dos vales mais bonitos de Portugal, Campos disse ser fundamental que se comecem a desenvolver esforços no sentido de fomentar o aparecimento de uma entidade que – utilizando as verbas do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) – seja participada pelos concelhos de Oliveira do Hospital, Seia e Arganil.

O objectivo, é que a gestão daquele território passe a ser encarada numa perspectiva de desenvolvimento e de consequente criação de riqueza.

Quem também participou neste fórum com algumas ideias foi Francisco Cruz, proprietário de uma unidade de Turismo Rural. Para aquele empresário turístico, que criticou veementemente a saída de Oliveira do Hospital da Serra da Estrela para o Centro de Portugal – não existe qualquer informação do município nos sites daquelas entidades de turismo, advertiu –, os vales do Alva e Alvôco “têm um potencial turístico enorme”, mas tem sido “mal aproveitado”.

Considerando que é urgente a “criação de uma estratégia” de promoção desta região, Francisco Cruz várias construções – algumas com telhados em zinco – estão a prejudicar a paisagem.

Outro problema identificado, são as descargas poluentes efectuadas para o leito do rio, pois conforme frisou aquele participante, “as águas do rio são um bem fundamental se queremos desenvolver esta região”.

 “Todos temos que estar unidos neste projecto, independentemente das querelas políticas”

Quanto ao modelo de desenvolvimento daquele território, que continua entregue à sua sorte, Cruz defendeu que “um projecto turístico, por si só, dificilmente sobrevive”, e sustentou que, para serem “geradores de desenvolvimento económico, os investimentos nesta área “têm de funcionar em rede”.

“Todos temos que estar unidos neste projecto, independentemente das querelas políticas”, sublinhou entretanto o antigo vereador de César Oliveira, Fernando Brito, sem deixar de sentenciar que o concelho “tem perdido muitas oportunidades de desenvolvimento”.

Fazendo uma breve retrospectiva sobre um seminário que o falecido autarca do PS promoveu em Aldeia das Dez, já em 1993, também sobre a temática do potencial turístico dos vales do Alva e Alvôco, Brito considerou que “foram 16 anos perdidos a partir de 1993”.

O antigo número dois de César Oliveira, apelou também para que se faça “um levantamento exaustivo de todos os recursos com potencial de desenvolvimento económico” do concelho porque – conforme advertiu – “sem este trabalho feito…daqui a 16 anos voltamos cá – alguns de nós de bengala – e estamos na mesma”.

Subscritor da ideia de António Campos – relativamente à criação de uma sociedade entre municípios que possa vir a gerir aquela vasta zona turística – Brito criticou aqueles que têm “ideias bacocas de que os nossos concelhos podem estar isolados a resolver os seus problemas”.

Observando que não é possível gerar desenvolvimento sem a existência de empresas e de agentes de desenvolvimento local, o conhecido advogado oliveirense mostrou-se entristecido por “16 anos depois do mandato do PS ainda estar quase tudo por fazer” nos vales do Alva e Alvôco.

O antigo autarca do PS exortou também a candidatura de José Carlos Alexandrino a definir uma estratégia para aquele território, e – através de uma intervenção projectada num ecrã em powerpoint – apresentou algumas ideias com vista a criar uma marca turística para a região

LEIA TAMBÉM

“O Deus Sol” continua a “cantar vitória com a força toda, apesar de…” Autor: António Lopes

Tal como tinha previsto, foram 4-3, porque o António José Cardoso, ficou aquém das expectativas. …

Estranho (des)concelho

Concelho este, meu, que te estranho. Abafado, nestes tempos que correm: Alguns, do mal  procuram …