Home - Região - Oliveira do Hospital - António Lopes assume candidatura à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

António Lopes assume candidatura à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

O eleito António Lopes assumiu ontem na Assembleia Municipal (AM) de Oliveira do Hospital que será candidato e apresentará uma solução governativa para as próximas eleições autárquicas. O deputado municipal respondeu desta forma àqueles que o desafiaram para ir a votos em vez de se desmultiplicar em criticas ao actual executivo. “Já fui desafiado três vezes. Quero dizer que assumo aqui que vou ser candidato”, respondeu o eleito, perante uma plateia algo surpresa com esta declaração.

“Se alguns andam a pensar que não vou corrigir o erro que cometi que se desenganem. Jurei que tirava daqui o Mário Alves e fi-lo, este também vai. Pode falar e dizer o que quiser. Assumo sempre as minhas responsabilidades”, atirou António Lopes, para quem agora encontrar uma solução governativa é “um dever moral, uma vez que” contribuiu “decisivamente para uma solução que não melhorou nada o concelho e agravou tudo”. “É algo que facilmente se poderá comprovar com uma análise profunda a todas as componentes da vida municipal. Isso ficou, de resto, demonstrado quando se recusaram a responder às minhas perguntas”, explicou o homem que foi eleito por maioria absoluta para liderar a AM e, entretanto, foi afastado pelos elementos do PS que sustentam o actual executivo.

António Lopes não esconde a desilusão pelo comportamento neste segundo mandato assumido pelo actual executivo e pelo partido que o suporta. “O que se veio a verificar é que o PS com maioria absoluta está a comportar-se de forma mais autoritária e incomparavelmente menos transparente que os executivos de Mário Alves”, explica António Lopes, reconhecendo que anterior autarca no capítulo da honestidade e da transparência nunca lhe mereceu qualquer reparo. “Já não posso dizer o mesmo relativamente àqueles que ajudei a chegar ao poder. Já tenho mais certezas que duvidas quanto à existência de grandes atropelos à boa gestão e transparência que devem existir no exercício de funções públicas”, frisou.

A posição assumida publicamente por António Lopes surgiu depois de alguns eleitos do PS na tribuna clamarem para que este tivesse coragem de ir a eleições, ao mesmo tempo que não se continham em elogios a José Carlos Alexandrino e à sua alegada popularidade no concelho. “Basta andar-se por aí para ver como é reconhecido este executivo”, desafiou, por exemplo, Raul Dinis. Outros eleitos também fizeram questão de referir a falta de opções ao actual poder. Um deles foi o representante do CDS, Luís Lagos, para quem o concelho não tem alternativas. “É preciso dizê-lo com todas as letras”. A resposta de António Lopes foi clara: assumiu em pleno Salão Nobre constituir uma alternativa governativa.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital aposta em programação cultural e animação para atrair visitantes nesta época de Natal

Oliveira do Hospital vai contar a partir de sexta-feira e até ao próximo dia 7 …

CM de Oliveira do Hospital aprova orçamento de 34 milhões, oposição classifica-o de irrealista e incapaz de ir além de uma execução de 50 por cento

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital aprovou, por maioria, em reunião extraordinária, no dia …