Home - Região - Oliveira do Hospital - António Lopes: “Se eu quiser fazer consigo aquilo que o senhor tem feito comigo, um dia saem daqui todos à porrada e eu fico lá em baixo na porta à espera”
António Lopes

António Lopes: “Se eu quiser fazer consigo aquilo que o senhor tem feito comigo, um dia saem daqui todos à porrada e eu fico lá em baixo na porta à espera”

O eleito António Lopes acusou na última Assembleia Municipal o presidente da autarquia de tentar proibir as pessoas de se relacionarem com ele. O anterior presidente da AM disse ainda que se um dia resolver entrar pelo mesmo caminho que diz ser seguido e José Carlos Alexandrino e revelar algumas conversas “acaba tudo à porrada” na reunião máxima do município.

“O senhor proíbe as pessoas de tomar um café comigo, persegue as pessoas por almoçarem comigo. O Mário Alves algum dia fez isso? Está-se a rir?”, questionou António Lopes dirigindo-se a José Carlos Alexandrino. “Olhe vou-lhe dizer uma coisa e é o ultimo dia que lho digo aqui. Tenho respeito por este salão nobre e nunca fiz aqui uso de uma conversa que tivesse tido consigo no exercício das funções. Porque, se eu quiser fazer consigo aquilo que o senhor tem feito comigo, um dia saem daqui todos à porrada e eu fico lá em baixo na porta à espera”, sublinhou. “O que o senhor disse de algumas pessoas que estão aqui e o que algumas pessoas disseram de outras, se um dia entro no seu caminho saem daqui todos à porrada”, enfatizou.

António Lopes avisou José Carlos Alexandrino para distinguir aquilo que faz enquanto cidadão e o que faz enquanto presidente da autarquia. “Sou uma pessoa que tem ética, sei o que ando aqui a fazer. O cidadão António Lopes não é o mesmo que o eleito António Lopes e o senhor tem de aprender que não é a mesma coisa o presidente da Câmara e o cidadão José Carlos Alexandrino. São coisas diferentes”, concluiu.

LEIA TAMBÉM

Cartaz do PS em rotunda de Oliveira do Hospital causa polémica e há quem o considere um perigo para o trânsito

Um “outdoor” enorme do candidato do PS à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital colocado …

“Há muitos que são obrigados a fazer limpezas e nem têm dinheiro para comer e no domínio público continua tudo maioritariamente abandonado”

Fernando Tavares Pereira considera que o poder central e as autarquias têm de tomar uma …