Home - Desporto - Árbitros da AF da Guarda ponderam greve e pedem a demissão de José Sarmento do Concelho de Disciplina

Árbitros da AF da Guarda ponderam greve e pedem a demissão de José Sarmento do Concelho de Disciplina

APAF denuncia “faltas de respeito e abuso de poder” por parte do presidente do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol da Guarda. A suspensão do árbitro de futsal Rui Ventura foi a medida tomada pelo órgão liderado por José Sarmento que constituiu a “gota de água” que levou os árbitros a ponderarem avançar para a greve, obrigando à paragem das provas distritais de futebol e futsal.

A insatisfação dos árbitros da Associação de Futebol da Guarda deve-se áquilo que o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) classifica como “abuso de poder e falta de respeito” por parte do presidente Conselho de Disciplina da AF Guarda [José Sarmento]. Luciano Gonçalves, explicou ao jornal O Jogo, que após reunir-se com os árbitros e núcleos de árbitros do distrito encontrou-se, esta semana, com a Direcção e Conselho de Arbitragem da AF Guarda para lhes dar conta dessas queixas, que levaram os juízes a “solicitar a demissão” do dirigente que se distingue pela “incongruências e faltas de respeito”.

A APAF denuncia, ao mesmo diário desportivo que têm surgido “situações gravíssimas, como suspensões e castigos a atletas e clubes sem ouvir os árbitros e as suas justificações, para não falar em possíveis procedimentos incorrectos e incoerentes com clubes e árbitros”. Segundo Luciano Gonçalves, “a gota de água foi o abuso de poder e possível perseguição pessoal a um árbitro [Rui Ventura, da I categoria nacional de futsal] que foi suspenso 30 dias por um processo ao Núcleo de Árbitros a que preside”, sustentando que “além de incompreensível, a decisão ainda chegou ao cúmulo de abuso de poder”, já que, diz o dirigente máximo da APAF, “supostamente o senhor Dr. José Sarmento chegou ao cúmulo de ligar aos responsáveis do Ferreira do Zêzere a informar que poderiam protestar o jogo da Liga Placard de Futsal contra o Fundão, pois o árbitro estava nomeado ilegalmente, tudo isto sem conhecimento da AF Guarda ou do seu Conselho de Arbitragem.

“Na reunião da APAF com os responsáveis da AF Guarda senhor Dr. José Sarmento foi convidado, mas não respondeu ao pedido nem se fez representar” explica Luciano Gonçalves realçando que “a Direcção e o Conselho de Arbitragem da AF Guarda” referiram “que não se revêm na actuação do presidente do Conselho de Disciplina no que se refere à suspensão do árbitro”. Os árbitros que ponderam a greve pediram a estes órgãos associativos que “compreendam a decisão” que ponderam tomar e que estejam “solidários.”

 

LEIA TAMBÉM

IPMA prolonga aviso amarelo devido ao frio

O IPMA prolongou o aviso amarelo até às 11h00 de quinta-feira nos distritos de Vila …

Equipa de ciclismo Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua aposta na continuidade do “trabalho desenvolvido em 2022”

A Equipa Continental UCI Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua para a nova temporada foi apresentada no auditório do …