Home - Últimas - Arganil inaugurou nova área de Acolhimento Empresarial e é apontado como um exemplo no aproveitamento dos fundos europeus

Arganil inaugurou nova área de Acolhimento Empresarial e é apontado como um exemplo no aproveitamento dos fundos europeus

A nova Área de Acolhimento Empresarial de Arganil, localizada na Relvinha, Sarzedo, concelho de Arganil, foi inaugurada na sexta-feira. Trata-se de um investimento de 6,5 milhões de euros (4,2 milhões em apoios de fundos comunitário), que permitiu a criação de 23 lotes devidamente infra-estruturados, com áreas a variar entre os 6.500m2 e os 37.500 metros quadrados, num total de 600 mil metros quadrados.

“Cabem nesta nova área empresarial 60 campos de futebol, mas cabem, também, as ambições dos arganilenses e as nossas aspirações em tornar Arganil num concelho de mais e melhores oportunidades para as pessoas e para as empresas; para as que cá estão instaladas e para as que pretendem aqui iniciar e expandir os seus negócios”, referiu o presidente da CM de Arganil. Trata-se de uma obra que representará, defendeu Luís Paulo Costa, um marco incontornável no desenvolvimento e progresso do concelho, pela clara aposta que assume na criação de novas oportunidades para os arganilenses e para o território e pelo papel que assumirá na captação de investimento, na criação de emprego e fixação de pessoas.

“Pretendemos que os mais jovens que saem para estudar regressem depois de concluir os estudos e que encontrem as melhores condições para aqui trabalhar, para crescer profissionalmente, para se fixarem no concelho e formar família”. A criação de valor e riqueza passa pela captação e retenção de jovens e talentos especializados, defende Luís Paulo Costa. “Seremos num concelho cada vez mais competitivo; mais desenvolvido e com mais para oferecer a quem cá reside, a quem cá investe e a quem nos visita”, concluiu.

A Ministra da Coesão Territorial que esteve presente na inauguração enalteceu a “excelente localização” daquele espaço, que favorecerá a actividade das empresas e lhes “permitirá serem competitivas para os mercados internacionais”. O parque industrial da Relvinha é atravessado pela Estrada Nacional 342-4, destacando-se pela proximidade ao IC6, IP3, A1 e A25 e pelo fácil acesso a todo o país e à Europa, através da fronteira de Vilar Formoso. Ana Abrunhosa revelou-se convicta de que mesmo em contexto de guerra, de inflação, a nova área empresarial vai permitir um salto qualitativo em termos de competitividade, inovação e atractividade do território. “Arganil está mais bem preparada para acolher novas empresas e para fazer crescer as que já cá estão”, sublinhou a represente do Governo, notando que há “falta de zonas de qualidade como esta” no território do Interior.

Ana Abrunhosa apontou Arganil como “um exemplo” no aproveitamento dos fundos europeus que permitem a criação de novas oportunidades, tendo em vista a atracção de investimento, a fixação de pessoas e o aumento da qualidade de vida.  “Saúdo a capacidade do município não só na captação de fundos europeus como na sua realização”, sublinhou a Ministra da Coesão Territorial, anunciando que Arganil “tem uma taxa de realização de 87 por cento”, o que “infelizmente não está ao alcance de todos os municípios”. Em projectos desta natureza, “é talvez o melhor exemplo que nós temos no aproveitamento da disponibilidade dos fundos europeus”.

.

LEIA TAMBÉM

Três feridos, um deles em estado grave, em colisão no IP3, em Mortágua

Uma colisão entre dois carros fez, hoje, três feridos, um deles em estado grave, em …

Árbitro Rui Ventura avança com processo e providência cautelar contra a AF da Guarda

O presidente do Núcleo de Árbitros de Futebol e Futsal Serra da Estrela deu ontem …