Home - Outros Destaques - “As Palheiras” de Fiais da Beira a caminho da classificação como “Património de Interesse Municipal”

“As Palheiras” de Fiais da Beira a caminho da classificação como “Património de Interesse Municipal”

A Assembleia de Freguesia (JF) da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira (UFEVFB) aprovou por maioria uma recomendação de classificação de “As Palheiras” e a vasta Laje em que assentam, em Fiais da Beira, como “Património de Interesse Municipal”. A proposta partiu do eleito João Dinis, da CDU, que por intermédio da União de freguesias espera contar com a colaboração da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e Assembleia Municipal.

“Esta recomendação foi aprovada por maioria. Esperamos que a Junta de Freguesia e Câmara Municipal não inventem problemas para protelar o processo!  Que não percam mais tempo que o estranho mesmo é ainda não terem consagrado este conjunto de ‘As Palheiras’ (pelo menos) como património de interesse municipal”, referiu o elemento da CDU, salientando que “mais vale tarde que nunca” para “preservar, recuperar e promover este património de enorme interesse rural e antropológico e com potencialidades para promover o interesse turístico da região”.

“É reconhecido o valor de ‘As Palheiras’ e da grande Laje em que assentam, em Fiais da Beira, enquanto conjunto único de inestimável valor patrimonial de natureza social-rural, etnográfica, antropológica e física. Potencialmente, também de elevado valor promocional e turístico para a nossa Região, o nosso município e a Cordinha em especial”, justificou João Dinis na sua proposta. “Por tudo isso, e mais ainda, interessa classificar o conjunto como ‘Património de interesse municipal’ (para já…) como um primeiro passo institucional para a sua defesa, preservação e dignificação”, continuou.

“Para que não haja equívocos, este passo não implica, automaticamente, mudanças da respectiva titularidade que, à partida, se manterá nos seus proprietários e herdeiros.  Simplesmente dignificará o conjunto de ‘As Palheiras’ e vai permitir trabalhar nelas respeitando, embora, as suas principais características ancestrais que, aliás, constituem a essência arquitectónica, etnográfica e cultural do conjunto.  Essas características são, pois, a mais-valia de ‘As Palheiras’ e por isso é fundamental respeitá-las, defendê-las e dignificá-las, no presente e no futuro”.

“Assim”, escreve João Dinis, “e também porque mais vale tarde do que nunca, a Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira, recomenda à Junta de Freguesia e, por seu intermédio, à Câmara e à Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital que, para já, consagrem como ‘Património de interesse municipal’ este precioso conjunto de ‘As Palheiras’ e da grande Laje na qual assentam, em Fiais da Beira. Será um primeiro e justo passo como uma primeira classificação patrimonial – de interesse municipal – que outras iniciativas do género há a considerar”, conclui.

LEIA TAMBÉM

“O Alexandrino não sabe o que diz…”

A candidata número dois do PSD pelo círculo eleitoral de Coimbra defendeu hoje a necessidade …

CM de Oliveira do Hospital devolve IMI a associações e colectividades concelhias

Concelho de Oliveira do Hospital com 132 novos casos de COVID-19 nos últimos três dias

O concelho de Oliveira do Hospital teve 132 novos casos de COVID 19 nos últimos …