Home - Opinião - As promessas por cumprir de Alexandrino. Autor: Fernando Tavares Pereira

As promessas por cumprir de Alexandrino. Autor: Fernando Tavares Pereira

Como sabem, foi há algum tempo que falei nas promessas que não se cumpriram. Eu, Fernando Tavares Pereira, nunca pensei que viesse a causar tantos incómodos. Pois é verdade. O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital diz, depois de dois mandatos e o terceiro está quase a acabar, faltando um ano para o último (12 anos), que não desiste do IC6, IC7 e IC37?? É que dizer para ele é fácil. Mas fazer? Não fez nem 100 metros…
.
Como o Presidente se deve recordar, foi na minha presença, dos oliveirenses e ilustres empresários que fez estas promessas que não cumpriu. Como fez promessas na área da saúde que ficaram igualmente por realizar. Em meu entender, as pessoas de bem não devem desviar-se das promessas eleitorais.Mas como ele sabe, e se deve lembrar, fez praticamente os três mandatos eleitorais, sempre a prometer e a não fazer. É verdade que os oliveirenses acreditaram na pessoa, assim como eu acreditei e quem o acompanhou nas campanhas políticas, mas, infelizmente para a população, tudo não passou de uma farsa.
.
Como vamos agora acreditar que se vão fazer os IC’s 6,7 e 37? Dizer é fácil, fazer é que é complicado. Mas estamos a um ano das eleições e já começam mais uma vez as falsas promessas. É lamentável que não se tenha respeito pelo povo que representam. Sem saúde, justiça, acessos entre outros, nada pode ter sucesso. É que sem acessos, como sabem, não há desenvolvimento. O que nos espera é mais desemprego, mais miséria, mais desertificação. E não se pode desculpar com as tragédias de 2017, não só neste concelho, como, infelizmente, em muitos outros da região. Em minha opinião, foi falta de vontade de exigir ao Estado os direitos e apoios que faltaram e continuam a faltar a esta região onde pouco se fez para se manter a vida da comunidade.
.
Todos sabem que é quando há tragédias que as exigências são maiores. Aquando da tragédia de Entre-os-Rios, infelizmente uma entre muitas, viu-se a coragem e vontade de exigir e reclamar. A queda da ponte teve consequências, com demissões ao mais alto nível e investimentos. Como houve nos incêndios de 2017. Mas com diferenças. Temos de nos questionar como é que um só autarca de um pequeno município como Castelo de Paiva exigiu ao Governo da altura os investimentos que necessitava e que foram praticamente todos concretizados para minimizar o impacto da tragédia, assim como o autarca de Carregal do Sal, Atílio Nunes , que mesmo sem tragédias, fez tudo para conseguir um acesso que foi construído e que se viria a revelar crucial para o desenvolvimento do seu concelho e outros ao seu redor. No reverso da medalha, temos o presidente de Oliveira do Hospital e outros autarcas que não conseguiram quase nada, a não ser promessas ocas lançadas ao vento.
.
Onde é que estamos e para onde vamos? Será para o Abismo? Quanto à demissão, não fui eu que prometi ao povo de Oliveira do Hospital que caso não houvesse o IC6 construído que se demitia. Foi ele que o disse. Mas as eleições estão próximas, então já se prometem três IC’s…
.
Vejam bem: em 2017, o então ministro Pedro Marques, disse no Salão Nobre do Município de Oliveira do Hospital, a convite do presidente da Câmara e mais uma vez em véspera de eleições, que não havia sequer projeto. Assim sendo, como é que vem um Ministro na cara dele e de muitos Oliveirenses dizer que não era verdade, a existência de um projecto, que foi feito pelo Dr. Paulo Campos? Que eu saiba, eu e outros empresários ajudámos através do Ndeib, o Dr. Paulo Campos, na altura Secretário de Estado, a finalizar os projectos dos três IC’s.
.
Prometer agora fazer os três IC’s??? Sr. Presidente, o que pretende com mais promessas? Não vale a pena. O povo de Oliveira do Hospital já não acredita em si, porque infelizmente este concelho já está há algumas décadas farto dessas promessas. Fáceis de lançar para o ar, mas difíceis de cumprir. E cumprir não é para todos. É só para alguns. E já não são muitos os que ainda têm coragem de honrar os compromissos. Digo isto, lamentando a falta de respeito pelo povo Oliveirense, que está farto de promessas. Os empresários, os utentes das estradas desta região sabem quantos milhões já se perderam neste e outros concelhos e a quantidade de vidas e sinistralidade causada pela falta deste acesso.
.
Para mim não está a defender o concelho, nem a região, mas talvez outros interesses. Promessas leva-as o vento, como tal também essas o vento levou e Oliveira do Hospital sem os IC´s ficou. É com mágoa que escrevo este texto, porque pensei que iria estar presente na inauguração…. mas não.. Talvez um dia, mas com quem defenda realmente os interesses do concelho e da região.
Autor: Fernando Tavares Pereira

LEIA TAMBÉM

Quem for proveniente de Portugal terá que cumprir quarentena à chegada à Suíça

A Suíça vai obrigar todos os viajantes provenientes de Portugal a uma quarentena já a …

Nelas com mais dois pacientes infectados com a COVID-19

Nelas passou a contar hoje com mais dois casos positivos de COVID-19. Os novos casos …