Home - Destaques - Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital reúne este sábado em sessão ordinária

Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital reúne este sábado em sessão ordinária

Está marcada para as 09h00 de amanhã a sessão ordinária da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital que compreende 11 pontos na ordem de trabalhos. Carlos Mendes dirige a reunião que sucede àquela em que António Lopes foi destituído de presidente da Mesa da Assembleia.

Atendendo ao atual momento político concelhio marcado pela rutura entre os dois grandes vencedores das últimas eleições autárquicas – o destituído presidente da Assembleia Municipal, António Lopes e o presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino – as atenções centram-se por esta altura na próxima reunião da Assembleia Municipal, marcada para as 09h00 deste sábado, 28 de junho.

Tal acontece por, pela primeira vez, desde as autárquicas de 2009, os trabalhos não serem iniciados pelo presidente da Assembleia Municipal vencedor em sufrágio e eleito pelo grupo de deputados, mas antes pelo presidente provisório. Uma situação que decorre do sucedido na Assembleia Municipal de 26 de abril, em que António Lopes foi destituído de presidente da mesa daquele órgão por proposta do partido pelo qual foi a votos nas duas últimas eleições autárquicas. Recorde-se até que António Lopes passou para o “lado” dos deputados ainda antes da entrada na ordem de trabalho. Um lugar que António Lopes – aguarda pelo resultado do pedido de impugnação àquela reunião – deverá continuar a ocupar na reunião deste sábado, durante a qual deverá dar conta do seu descontentamento pelo facto de lhe ter sido negado o pedido de agendamento de um ponto na ordem de trabalhos, entre outras matérias.

Da ordem de trabalhos fazem parte 11 pontos, entre os quais a versão final de proposta do Plano da 1ª revisão do PDM e propostas de regulamentos. Destaque também para informação acerca da situação financeira do município (ponto I) que tomando por base a data de 31 de maio de 2014 aponta para uma redução da dívida total do município – passou de 5. 517. 225,75 Euros em março para 5.432.573,64 Euros em maio – com aumento da dívida a fornecedores /empreitadas (passou de 568.017,86 para 677.618,81 Euros) e redução nas empreitadas (passou de 315.484,01 Euros para 221.834,96 Euros). Em matéria de subsídios verifica-se um aumento, passando a dívida de 99.133,82 Euros em 31 de março para 138.415,16 Euros em 31 de maio.

No que respeita às disponibilidades, a informação municipal dá conta de um aumento considerável que aponta para mais do dobro verificado em março deste ano. A 31 de maio, as disponibilidades perfazem um total de 1.437.944,67 Euros contra os 679.974,75 Euros verificados em março deste anos, com reflexo proporcional nas disponibilidades em banco que passaram de 674.111,92 Euros em março, para 1.429.282,28 euros, em maio deste ano.

LEIA TAMBÉM

Homem encontrado morto em Gouveia

Um homem foi encontrado morto em casa em Moimenta da Serra, no concelho de Gouveia, …

Homem morre no concelho da Guarda atingido por portão

Um homem morreu hoje, numa aldeia do concelho da Guarda, após ter sido atingido pelo …