Home - Sociedade - BALDE DE ÁGUA FRIA Governo decide suspender construção dos IC 6, 7 e 37

BALDE DE ÁGUA FRIA Governo decide suspender construção dos IC 6, 7 e 37

O ministro das Obras Públicas, António Mendonça, acaba de pôr um ponto final na polémica que se estava a gerar em torno da construção das novas concessões rodoviárias, e na qual se incluía a concessão Serra da Estrela, que previa o lançamento do concurso público internacional – até ao final do primeiro semestre de 2010 – para a execução dos IC 6, 7 e 37.

 

“Foi tomada a decisão de suspender o lançamento das novas concessões rodoviárias que estavam programadas”, afirmou hoje António Mendonça no decorrer de um almoço debate promovido pela Ordem dos Economistas, clarificando assim que apesar de aquelas concessões estarem contempladas na página 204 do Orçamento de Estado para 2010 entregue na semana passada pelo Governo na Assembleia da República, o processo vai ficar suspenso.

Citado pela agência Lusa, o ministro justifica a decisão alegando que se chegou a um momento em que importa reavaliar as prioridades do Plano Rodoviário Nacional, elaborado no ano 2000, face aos objectivos definidos para os outros modos de transporte e tendo, também, em consideração as condições económico-financeiras actuais e futuras e o custo de oportunidade dos investimentos”.

Esta é uma notícia que está a gerar grande apreensão nos circuitos políticos e no sector empresarial, não estando fora de causa – ao que este diário digital apurou – o aparecimento de várias iniciativas de protesto a uma decisão que penaliza fortemente o interior do país.

Na concessão Serra da Estrela – entre outras acessibilidades – estavam previstas as construções do IC 6 (entre Tábua e Covilhã), IC 7 (entre Oliveira do Hospital e Fornos de Algodres, na A 25) e o IC 37 (entre Viseu e Seia), estando em causa uma extensão rodoviária de 150 quilómetros.

A ordem para o lançamento do concurso público internacional com vista à execução daqueles traçados, em regime de parceria público-privada, já havia sido dada à empresa “Estradas de Portugal” pelo Ministério das Obras Públicas em Agosto de 2009 que, num despacho publicado em Diário da República, determinou que o concurso deveria ser lançado até ao final do primeiro semestre de 2010.

LEIA TAMBÉM

GNR deteve traficante de estupefacientes no concelho de Oliveira do Hospital

A GNR deteve ontem um homem de 32 anos por tráfico de estupefacientes e posse …

O Tabuense e Maavim entregam primeiras ajudas à Santa Casa da Misericórdia de Tábua

O jornal “O Tabuense” e o Movimento Associativo Apoio Vítimas Incêndio Midões (Maavim) deram hoje …