Home - Opinião - Barragem do Pateiro – Trinta, a aldeia da indústria têxtil e da luz – Guarda. Autor: João Manuel Pais Trabulo

Barragem do Pateiro – Trinta, a aldeia da indústria têxtil e da luz – Guarda. Autor: João Manuel Pais Trabulo

Trinta, uma freguesia do concelho da Guarda, foi chamada a aldeia da indústria têxtil e da luz.

A Guarda foi a terceira cidade a ter iluminação pública elétrica fornecida por uma central hídrica, a central do Pateiro, no Alto Mondego.

O concurso da construção da central foi aberto em 31 de Março de 1896 pela Câmara Municipal da Guarda. Houve apenas um concorrente, Francisco Pinto de Balsemão, com contrato de escritura celebrado a 7 de Julho de 1896, por 50 anos.

Assim, o primeiro aproveitamento hidroelétrico do rio Mondego foi instalado por Francisco Pinto Balsemão, um empresário têxtil da Guarda, com uma pequena central nas margens do rio, no lugar do Pateiro, freguesia de Trinta, no concelho da Guarda. A sua intenção, aproveitando as águas do rio Mondego, foi a construção de uma central em novembro de 1898. Para tornar mais eficaz a exploração, constrói-se um açude na freguesia de Vila Soeiro, que desviava as águas para a zona da central do Pateiro, onde formavam uma queda de cerca de 45 metros, proporcionando um aproveitamento eficaz para gerar eletricidade.

Esta central que serviu para abastecer de energia elétrica a cidade da Guarda a partir de 1 de Janeiro de 1899, iniciou a sua produção em 20 de Novembro do ano anterior, nessa altura ainda só como força motriz para as instalações fabris e a aldeia dos Trinta. Posteriormente, com a constituição da Empresa de Luz Eléctrica da Guarda, Lda, em 1907 – de que fazia parte o mesmo empresário -, esta central passou a ser explorada por esta empresa, situação que se manteve até 1951, ano em que a CEB comprou a empresa, passando ela a explorá-la.

Pateiro é uma central de fio de água equipada com duas turbinas Francis que são alimentadas pelo rio Mondego. Pertence atualmente à EDP Produção.

 

 

 

Autor: João Manuel Pais Trabulo

LEIA TAMBÉM

Ponte Palhez – rio Mondego – liga concelhos de Mangualde e Gouveia e distritos da Guarda e Viseu. Autor: João Manuel Pais Trabulo

Situada na EN 232, sobre o rio Mondego, serve de ligação entre os concelhos de …

E continuam a propor-se como a melhor solução para (des)governar o Concelho… Autor: António Lopes

Estou a pensar que, estamos a 24 de Maio. A lei, diz que os terrenos …