Home - Economia - BLC 3 apresenta projeto para fixação de jovens em regiões com menores índices de desenvolvimento

BLC 3 apresenta projeto para fixação de jovens em regiões com menores índices de desenvolvimento

… que as rodeia, é um dos principais objectivos de um projecto – o “Inovação Educacional para o Desenvolvimento Sustentável Transfronteiriço: Infanto-Juvenil (Trans-I-duca)” – que a BLC 3 acaba de candidatar aos fundos comunitários da União Europeia, no valor de 1,7 milhões de euros.

Inserido na temática da Agenda 21 Escolar, o projecto está a ser desenvolvido em consórcio com a Asociación para el Desarrollo Rural Integral de las Sierras de Salamanca (ADRISS) e a AAPIM – Associação de Agricultores para Produção Integrada de Frutos de Montanha, para ser executado de Janeiro de 2012 a Junho de 2015.

O “Trans-I-duca” está direccionado para um público-alvo de extrema importância para a economia da região interior do país e transfronteriça, dado que o papel que as crianças e as gerações mais novas poderão desempenhar ao nível do desenvolvimento sustentável é hoje inquestionável.

Sendo certo que a chave futura destas regiões com menores índices de desenvolvimento, estará indissociavelmente ligada à capacidade de fixação destes jovens e de massa crítica, captando-os para desenvolverem os seus próprios projectos nestes territórios, com base nos recursos locais e na tecnologia e inovação, o “Trans-I-duca” pretende desenvolver novas ferramentas e algoritmos/modelos que tenham resultados concretos em termos culturais e de desenvolvimento sustentável, com uma aposta na educação infanto-juvenil, através do uso das tecnologias de informação.

Entre os vectores principais do projecto, encontram-se a preservação e valorização do território, a criatividade, a inovação, o empreendedorismo, as questões ambientais, a saúde mental, a estimulação e o desenvolvimento das capacidades cognitivas, apostando-se no valor próprio de cada cidadão. Pretende-se ainda, e com base nas tecnologias de informação e nos modelos e ferramentas a construir, monitorizar o desenvolvimento sustentável infanto-juvenil. Esta monitorização faz parte de uma das prioridades da Estratégia Europeia para o Desenvolvimento Sustentável.

Para dar corpo ao projecto, pretende-se ainda construir um centro com capacidades investigacionais e de desenvolvimento tecnológico, por forma a receber e formar recursos humanos que sejam o fio condutor em novos processos de aprendizagem das classes etárias mais novas com uma forte componente de inovação educacional.

Entre os principais parceiros deste projecto de dimensão transfronteiriça, encontram-se a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, câmaras municipais de Oliveira do Hospital, Celorico da Beira e Guarda e, ainda, a rede de escolas dos municípios de Oliveira do Hospital e Celorico da Beira. Ao “Trans-I-Duca” associaram-se também a Universidade de Salamanca e vários Ayuntamentos daquela região.

LEIA TAMBÉM

Homem fica em prisão preventiva por ameaçar companheira em Celorico da Beira

Um homem de 24 anos foi detido pela GNR, no concelho de Celorico da Beira, …

O provável regresso da neve, chuva e frio

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou a Guarda em alerta amarelo …