Home - Região - Oliveira do Hospital - BLC3 ameaça CBS com tribunal por entender que o jornal está a conduzir uma “campanha difamatória” contra aquela instituição

BLC3 ameaça CBS com tribunal por entender que o jornal está a conduzir uma “campanha difamatória” contra aquela instituição

O Presidente do Conselho de Administração da BLC3 acusou hoje o jornal Correio da Beira Serra de desencadear “uma campanha” difamatória contra aquela instituição e ameaça dar seguimento a este processo em tribunal. A resposta da BLC3, assinada por João Nunes, surge na sequência de um artigo de opinião assinado por João Paulo Albuquerque e publicado (BLC3 – Plataforma para o Desenvolvimento de Duvidas) hoje, juntamente com vários documentos.

respostaO presidente do conselho de administração da BLC3, de resto, já a 22 de Setembro, lamentou a notícia do CBS que dava conta que o eleito António Lopes tinha manifestado na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital algumas dúvidas sobre a compra por ajuste directo de um gerador no valor de 65 mil euros que estaria disponível no mercado por 12 mil euros, explicando na altura “que a mentira associada à ignorância permite a especulação”. O responsável por aquele “centro de conhecimento”, João Nunes, explicou ainda que o contrato não dizia respeito a um gerador de emergência, mas sim a dois geradores de emergência, com especificações próprias que um sistema de biorrefinaria necessita”.

João Nunes terminava, na altura, a sua missiva convidando o deputado municipal e o Correio da Beira Serra a visitarem a BLC3, lamentando ainda que o eleito discutisse questões da BLC3 na Assembleia Municipal, em vez de se dirigir àquela instituição para obter informações. “Visto não terem aceite o convite de ir às suas instalações para falar sobre estes assuntos, a BLC3 irá dar seguimento a este processo de difamação nos tribunais”, assegura João Nunes, informando ainda que “este será o último comunicado e resposta que a BLC3 fará e que daqui por diante todos estes tipos de assuntos serão tratados nos respectivos lugares”.

António Lopes, recorde-se, também entregou a 6 de Outubro no Ministério Público (MP) de Oliveira do Hospital um dossier no qual denuncia uma série de factos que gostaria de ver esclarecidos, depois de não ter recebido qualquer esclarecimento por parte da autarquia oliveirense, os quais solicitou por escrito via mesa da Assembleia Municipal. Um dos casos que o eleito gostaria ver esclarecidos pelo MP têm precisamente a ver com o ajuste directo da compra dos geradores pela BLC3.

LEIA TAMBÉM

CDS-PP de Oliveira do Hospital acusa socialistas de desrespeitarem eleitores na Freguesia de São Gião

A Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Oliveira do Hospital lamentou ontem que os elementos …

João Dinis acusa CM de Oliveira do Hospital e José Carlos Alexandrino de falta de respeito para com Assembleia de Freguesia e vítimas dos incêndios

O membro da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca …