Home - Outros Destaques - Bruno Amado ameaça colocar à porta da CM de Oliveira do Hospital recipiente de Vila Pouca da Beira do qual não é recolhido o lixo há cerca de dois meses

Bruno Amado ameaça colocar à porta da CM de Oliveira do Hospital recipiente de Vila Pouca da Beira do qual não é recolhido o lixo há cerca de dois meses

A União das freguesias de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira ameaça colocar um contentor que se encontra em Vila Pouca da Beira e do qual os serviços não retiram o lixo há cerca de dois meses à porta da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. A autarquia liderada pelo social-democrata Bruno Amado garante que já deu conta da situação por escrito ao município por várias vezes. Nunca recebeu qualquer resposta. As tentativas de contacto via telefone também não tiveram melhor sorte. E a população diz não suportar mais o mau cheiro proveniente daquele recipiente que terá deixado de ser esvaziado por estar quebrado, dificultando o descarregamento para o camião. O caso, afirmam, coloca mesmo em causa a saúde pública.

“A situação já dura há cerca de dois meses. Não temos tido qualquer resposta por parte do município. É mais um caso em que existe uma clara descriminação por esta junta ser de uma cor diferente do município”, explica ao CBS Tânia Dinis, secretária daquela União de Freguesias, frisando que no limite podem colocar o dito contentor à porta da Câmara Municipal para o presidente da autarquia verificar como está a tratar a população de Vila Pouca da Beira. A secretária daquela autarquia explica que no local estão dois contentores, mas apenas um é normalmente recolhido. “O outro está abandonado, a transbordar de lixo e lançando um cheiro nauseabundo. A população já colocou em cima uma pedra para ajudar a afastar o mau cheiro e para que os animais não remexam e espalhem o lixo”, continua.

Tânia Dinis já perdeu a conta às vezes que tentou junto da Câmara de Oliveira do Hospital para que o recipiente fosse substituído ou, no mínimo, limpo como todos os outros. “A resposta é um silêncio ensurdecedor. Não respondem aos ‘mails’ e quando telefonamos nunca está um responsável capaz de tomar uma decisão ou tomar nota da ocorrência”, explica, antes de enfatizar em tom de lamento: “É o reflexo do abandono a que esta União de Freguesias foi sujeita por não dançar a mesma música da Câmara municipal. A democracia é por aqui uma miragem”. O próximo passo, garantem, pode ser levar o recipiente à porta da Câmara Municipal.

 

LEIA TAMBÉM

Francisco Rodrigues dos Santos promete cumprir o cargo que os oliveirenses lhe confiarem

O presidente do CDS-PP disse hoje que é candidato à assembleia municipal de Oliveira do …

“É uma pessoa vingativa, sem escrúpulos, que não tem ética”

O candidato do Chega à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital acusou o ainda presidente …