Home - Últimas - Câmara de Oleiros prevê um prejuízo de sete milhões de euros provocados pelo incêndio
Quatro fogos activos, incluindo um no Parque Natural da Serra da Estrela e outro na Pampilhosa

Câmara de Oleiros prevê um prejuízo de sete milhões de euros provocados pelo incêndio

O incêndio que deflagrou no sábado em Oleiros terá provocado um prejuízo de cerca de sete milhões de euros na floresta daquele concelho, disse hoje o presidente do município. O presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Jorge, afirmou, segundo o Jornal do Fundão, que não se contabilizam danos em casas de primeira habitação ou de segunda habitação no levantamento feito até ao momento, registando-se apenas uma casa devoluta que ardeu e “alguns palheiros e anexos agrícolas”.

Os prejuízos são “muito significativos” no sector da floresta, com cerca de 1.600 hectares ardidos, sobretudo de pinhal. Os primeiros 400 hectares que arderam eram de pinhal com cerca de 17 anos (tinham ardido no incêndio de 2003) e os restantes 1.200 hectares de pinhal com “mais de 40 anos, que nunca tinham ardido” e, portanto, com maior valor. Ao todo, Fernando Jorge acredita que os prejuízos neste sector serão de cerca de sete milhões de euros apenas no seu concelho.

Já o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo, afirmou que não tem ainda estimativas da área ardida, referindo apenas que não há registo de qualquer imóvel afectado pelas chamas. Também na Sertã, os prejuízos serão sobretudo na floresta que ardeu, não tendo a autarquia conhecimento de qualquer casa de primeira ou segunda habitação atingida, afirmou à o vereador Rogério Fernandes.

LEIA TAMBÉM

Edição de 2021 do Rali de Tábua cancelada devido a calendário sobrecarregado

A edição de 2021 do Rali de Tábua, previsto para 13 e 14 de Novembro, …

Vírus da COVID-19 pode ser sazonal e ter relação com baixas temperaturas

O vírus que provoca a Covid-19 pode ser sazonal e estar relacionado com as baixas …