Home - Opinião - Candidatos PS à Câmara de Oliveira do Hospital “Aliam-se” objectivamente à Covid como faz agora o Vereador Municipal da Saúde. Autor: João Dinis, Jano

Candidatos PS à Câmara de Oliveira do Hospital “Aliam-se” objectivamente à Covid como faz agora o Vereador Municipal da Saúde. Autor: João Dinis, Jano

Já antes assim tínhamos chamado à espécie – os “aliados” da Covid 19 – os quais, a pretexto, queriam impedir as comemorações do 25 de Abril e por aí fora.  Portanto, não estamos a ser inovadores de agora.  Estamos tão só a actualizar circunstâncias e protagonistas e para tal nos impele um forte impulso.   Vamos pois montá-lo (ao impulso) para nos levar escrita adentro…

Atentemos então nas mais rotineiras rotinas públicas do Vice-Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital e indigitado candidato pelo PS como cabeça do lista à Câmara deste mesmo Município e vamos além das suas aparições frenéticas em festarolas e similares.  Pois embora lhe tenha sido atribuído, há muito tempo, o Pelouro Municipal da Saúde, parece que apenas o está a assumir após ter sido anunciado como candidato PS às próximas Autárquicas que até aí quem falava e falava e falava sobre a Pandemia era o (ainda) Presidente da Câmara…  Claro que os estrategas de turno mudaram o “pivot” covidiano para permitir ao cabeça de lista à Câmara aparecer e ser ele a  falar e falar e falar sobre a “coisa” como até aqui fazia o (ainda) Presidente…

Donde ser muito legítimo concluir que esta “verborreia” covidiana, pelo menos semanal, do candidato em causa, pretende a propaganda político-partidária a pretexto da Pandemia no Concelho e, para isso, instrumentaliza partidariamente as funções públicas que detém no Executivo Municipal em que exercem a sua (deles) “ditadura da maioria PS”.  E procuram tirar lamentável proveito eleitoralista das justas preocupações e expectativas, face à Pandemia, dos Eleitores Oliveirenses e da População em geral.

Por isso e objectivamente, trata-se de uma aliança tácita, e também de facto, em Oliveira do Hospital, entre a candidatura PS à Câmara e a pandemia Covid.  “Colam-se” à Pandemia como adesivos mas o problema é que não se controla a Covid com emplastros… Para “eles”, e como se vê, vale de tudo na caça ao voto !  E assim “infectam” a Democracia…

Mas então, peguemos nas últimas declarações publicitadas pelo candidato do PS à Câmara no seu papel de Vereador da Saúde.  Dizia o senhor há dias (2 de Julho) na comunicação social que surgiram 11 novos casos (Covid) e sete pessoas recuperaram da doença.  Para, logo a seguir, denotando aliás uma sagacidade superior, ter assinalado que há 15 dias, havia apenas um caso activo de Covid-19 o que significa haver um grande aumento no número de infecções.

Ou seja, passou-se (para já…)  de um para onze casos de infecção  em Oliveira do Hospital e, se o candidato do PS no seu papel de Vice-Presidente da Câmara não nos alertasse, nós não daríamos conta que tinham aumentado bastante os casos de infecção (repete-se, de um para onze)…

Ora, a “mimos” de análise deste tipo, chama-se de burocracia mental que é a pior de todas as burocracias !

É nossa – e não do sistema  ! – a culpa pelo aumento do número de infectados Covid !

Eis a acusação infame que nos fazem os “chefes e chefezinhos” do sistema e do governo PS !

Mas eis aqui o pior que o mesmo senhor candidato PS se atreveu a dizer-nos enquanto, repete-se, assumia em público o papel de Vereador Municipal da Saúde e, portanto, um dos principais responsáveis pela situação pandémica tanto mais que esta Câmara Municipal tem mantido “em apagão” institucional os responsáveis pelo Ministério da Saúde no Concelho.  Então, afirmou  de novo o candidato PS  que baixar o número de casos activos (Covid) depende da nossa atitude.  É por isso importante reforçar as medidas de protecção individual – rematou ele em jeito de sentença.

Ou seja, segundo o candidato PS no seu papel de Vereador Municipal da Saúde, ainda por cima, nós e possíveis vítimas, nós é que teremos a culpa em caso de agravamento da situação que não seguimos os seus “doutos” conselhos e advertências !  Pois, neste contexto aqui proclamo eu:- não nos chateie com a pesporrência de “chico-espertismos” do tipo e assuma as suas responsabilidades de outra forma, com maior eficácia e outra seriedade política!

Aliás, esta “técnica” está a ser aplicada pelo Governo PS que remete para cima dos Cidadãos a culpa pelas infecções, precisamente para esconder que a gravidade de situação atrás de situação, sobretudo decorre das insuficiências em meios e em planificação local  – e por escassez de vacinas ! – que o SNS, Serviço Nacional de Saúde, não tem tido à disposição, via Ministério da Saúde do Governo PS, para poder intervir contra a pandemia com mais eficácia…

Não nos escondam verdades mais tempo também em Oliveira do Hospital !

Digam-nos tudo o que devem saber e o que vão fazer !

Voltando às declarações do candidato PS no seu papel de Vereador Municipal da Saúde, ficámos a saber que terão sido inoculadas 15 210 Vacinas no Concelho com seis mil pessoas com Vacinação completa.  Enfim, tenhamos nós em conta que o concelho de Oliveira do Hospital está com uma População de cerca de 22 mil habitantes…

A esta dissertação do candidato PS chamo-lhe, já agora, de burocracia estatística.  É informação que já está no passado.  Precisamos que nos deixem de esconder respostas, por exemplo,  a :

— Quantos Oliveirenses – imigrantes incluídos – foram convocados para a Vacina e quantos não compareceram no município de Oliveira do Hospital ?   E não compareceram porquê ?  Estão entrevados em casa ?  Estão mentalmente inibidos ?  Não querem ser Vacinados(as)?  E exactamente onde vivem – Povoação a Povoação – todos eles e elas ?   O Ministério da Saúde vai ou não fazer Vacinação ao domicílio e vai ou não usar a Vacina de uma só toma para esses e essas com maiores dificuldades em se deslocarem até ao Posto de Vacinação na cidade de Oliveira do Hospital ?  Quem assume a responsabilidade de decidir e planificar e esclarecer e executar e quando o fará ?

— Quais são o número e a percentagem – totais – de Vacinados a atingir para se conseguir a “imunidade de grupo” também em Oliveira do Hospital ?  Quando prevêem atingir essa «imunidade de grupo» ?  Que medidas concretas vão tomar para acelerar a Vacinação no nosso Município?

Tenha-se em conta que estas perguntas, em primeiro lugar, são para o Ministério da Saúde e para o Governo PS e até já as formulámos várias vezes mas sempre sem resposta.    Mas também se dirigem ao Executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital com a recomendação para que o PS local abandone a “aliança” que fez com a Covid para fins eleitoralistas.    Aliás, é já situação grave demais para passar sem estes reparos.

Entretanto, respondam a estas (e outras) perguntas.  Não demorem mais, sob pena de podermos concluir que estão a esconder as graves incidências da Pandemia e da sua (deles) própria  ineficácia, incluindo por parte do candidato PS no seu papal de Vereador Municipal da Saúde…

 

 

 

 

Autor: João Dinis, Jano

 

 

 

LEIA TAMBÉM

frio

Constipação e Gripes este Outono e Inverno – Soluções com Homeopatia. Autora: Maria Manuel Magalhães

À medida que os dias se tornam mais pequenos, a temperatura baixa e a humidade …

COP26 – A tentativa de controlar a estufa da Terra. Autor: Joaquim C.G. Esteves da Silva

As Conferências das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (COP) tiveram …