Home - Região - Freguesias - Carnaval da Beira Serra saiu à rua e atraiu três mil a Lagares da Beira

Carnaval da Beira Serra saiu à rua e atraiu três mil a Lagares da Beira

No rescaldo do desfile de Carnaval que mais uma vez transformou a vila de Lagares da Beira no centro das atenções, a avaliação não podia ser melhor.

Os receios de uma reduzida afluência de visitantes decorrentes da crise que assola o país e da ausência de tolerância de ponto por parte do Governo – a Câmara Municipal concedeu tolerância aos funcionários autárquicos – acabaram por não se confirmar e o cortejo ontem realizado registou uma das maiores afluências de sempre.

“Tivemos mais de três mil pessoas, o que é um número bastante bom”, refere o presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira ao correiodabeiraserra.com, que não hesita em fazer “um balanço muito positivo” do desfile. José Pina reconhece a “mãozinha” dada por S. Pedro que ajudou à festa ao permitir uma tarde primaveril, mas também considera que a continuidade dos preços dos bilhetes a 1,50€ também foi determinante – esteve prevista a subida para os dois Euros – porque não é fácil para uma família despender de uma quantia tão elevada, só para ver um desfile de carnaval.

Responsável, enquanto dirigente dos bombeiros, de um carnaval que já leva mais de três décadas de tradição, José Pina valoriza o empenho das centenas de pessoas envolvidas quer na organização, quer no arranjo dos carros alegóricos e elaboração dos fatos.

Na opinião do dirigente, o Carnaval tem, de ano para ano, dado provas da sua qualidade e que é reconhecida pela fidelidade dos visitantes que todos os anos rumam até Lagares da Beira.

A sátira ao governo foi elemento quase constante do cortejo carnavalesco que, para além de dar início “à caça ao coelho (Passos Coelho) o ano inteiro”, também aludiu às dificuldades impostas pela Troika e que obrigam as populações a recorrer a métodos ancestrais de sobrevivência. Aos presentes, os foliões pediram uma esmola para ajudar o presidente da República a fazer face à “pequena reforma”. E nem a TDT escapou, com as gentes de Aldeia Formosa a fazerem uso das antigas antenas de recepção analógica para estendal de roupa.

E foi exatamente com os foliões de Aldeia Formosa que terminou o cortejo de Carnaval da Beira Serra, que surpreenderam pela positiva tendo em conta a forma organizada como se apresentaram aos visitantes. Uma participação que merece o apreço da direção dos bombeiros de Lagares da Beira – “dou-lhes os meus parabéns”, refere José Pina – que espera contar com semelhante parceria no próximo ano.

Segundo José Pina, a participação das gentes de Aldeia Formosa resultou de um repto lançado pela direção dos bombeiros às freguesias da zona da Cordinha com o objetivo de “fortalecer e conferir maior publicidade” ao Carnaval da Beira Serra.

Depois de uma primeira prova verdadeiramente superada, o Carnaval da Beira Serra vive esta noite um segundo momento alto e que chega a ser visto como uma prova de esforço para alguns. Trata-se da tradicional leitura das deixas que é habitualmente assistida pelo grosso da população e que, na maioria dos casos, acaba por ser visada de modo subliminar, nos escritos que nos últimos dias foram sendo depositados em caixas localizadas em sítios públicos para o efeito. José Pina lamenta que, em anos anteriores, a iniciativa tenha despoletado algum mau estar entre os presentes, pelo que apela ao bom senso das pessoas, no sentido de encararem a iniciativa como uma brincadeira. “A ideia é brincar, não é ofender”, refere o responsável.

Em Nogueira do Cravo, o carnaval também saiu à rua…

O Carnaval da Beira Serra não foi o único a sair à rua no concelho de Oliveira do Hospital. Também em Nogueira do Cravo a folia contagiou as ruas na tarde de domingo passado, atraindo também muitos visitantes.

Numa tarde em que o tempo ajudou à festa, os nogueirenses reeditaram pelo terceiro ano consecutivo uma tradição que passou por uma década de interregno, mas que se quer voltar a afirmar na freguesia.

Com entradas livres, o Carnaval de Nogueira do Cravo percorreu as principais ruas da localidade e contagiou com a animação e sátira ao governo e presidente da República.

LEIA TAMBÉM

Candidato do PSD a Travanca promete “um presidente para todos os dias e não apenas para o fim-de-semana”

O PSD apresentou ontem publicamente a lista candidata à Assembleia de Freguesia de Travanca de …

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …