Home - Região - Oliveira do Hospital - Carta do FCOH sobre a notícia da limpeza dos terrenos da SONAE por parte da autarquia
CMOH acusada de limpar terrenos da SONAE, defende que apenas fez a intervenção para aceder a uma caleira do estádio Municipal

Carta do FCOH sobre a notícia da limpeza dos terrenos da SONAE por parte da autarquia

O FC Oliveira do Hospital enviou para o CBS um alegado desmentido sobre a notícia “CMOH, acusada de limpar terrenos da SONAE, defende que apenas fez a intervenção para aceder a uma caleira do Estádio Municipal”, publicada a 17 de Outubro. Não entendemos a posição do clube, uma vez que em nenhum momento o emblema surge como protagonista da notícia. O Estádio Municipal, onde o CFOH realiza os seus jogos, por seu lado, só aparece no artigo pela justificação, por escrito, da autarquia sobre as razões que levaram à limpeza dos terrenos. Nessa nota, o Município refere que realizou a intervenção naquele espaço da SONAE para permitir o acesso a uma caleira da cobertura da bancada do Estádio Municipal. Como este jornal dá voz a todas as partes, e acima de tudo por respeito à instituição que é o Futebol Clube Oliveira do Hospital, aqui fica a publicação na integra da missiva do clube.

A Direcção do FC OLIVEIRA DO HOSPITAL, confrontada com as notícias publicadas no V.
jornal digital relativamente a uma suposta limpeza levada a cabo pelos serviços da
Câmara Municipal num terreno propriedade do Grupo Sonae vem, em abono da
verdade e da transparência, efectuar os seguintes esclarecimentos que solicita sejam
publicados no dito jornal com o destaque das notícias que lhe deram origem.

1. O Estádio Municipal de Oliveira do Hospital é, conforme o próprio nome indica,
propriedade do Município de Oliveira do Hospital que, por regra de forma
anual, mas sempre que tal se mostra necessário, procede à respectiva
manutenção;
2. Uma das infra estruturas existentes no estádio Municipal é a bancada central
coberta, sendo esta uma estrutura em metal que não tem acesso pelo interior
do Estádio Municipal;
3. Com as primeiras chuvas que ocorreram após o início da presente época
desportiva, verificou-se que a cobertura da dita bancada se encontrava
danificada, apresentando diversos buracos que, além de permitir a entrada de
água para a bancada, produziam uma poça de água que impedia a passagem de
quantos pretendiam circular sob a mesma.
4. Perante tal situação, e a exemplo do que sempre sucede, solicitou esta
Direcção aos serviços camarários que procedessem à intervenção para
manutenção e reparação da cobertura da bancada.
5. Após análise efectuada pelo técnicos do Município, verificou-se que havia de
facto que intervir na cobertura da bancada, desobstruindo a caleira aí
existente, e bem assim proceder à reparação dos buracos existentes na
cobertura.
6. A fim de aceder à cobertura da bancada – que como qualquer utente ou
visitante do Estádio municipal sabe não tem acesso pelo interior do mesmo, o
que pode ser verificado no local sem qualquer dificuldade nem margem para
dúvidas – os técnicos da Câmara Municipal tiveram que usar [o que fazem desde há anos, desde que a cobertura da bancada foi construída] o terreno confinante com o Estádio, numa faixa de cerca de 2 metros.
7. Tal terreno encontrava-se à data obstruído por vegetação diversa que impedia o acesso à cobertura, e bem assim, impedia que os colaboradores do FC OLIVEIRA DO HOSPITAL recolhessem as bolas que frequentemente, durante treinos e jogos, para aí são remetidas.
8. Perante tal situação, e com os objectivos acima referidos, os serviços municipais limparam uma faixa com não mais que dois metros de largura, de terreno confinante com o Estádio Municipal, e na extensão da bancada central do mesmo.
9. Nenhum outro trabalho foi realizado pelos serviços municipais no dito terreno, sendo que o que foi limpo decorreu de um pedido do FC OLIVEIRA DO HOSPITAL, e ocorreu no âmbito de operações de reparação e manutenção que, de outra forma, não poderiam ter sido realizadas.
10. Lamenta a Direcção do FC OLIVEIRA DO HOSPITAL que, uma tal situação tenha dado origem a especulações absurdas e abusivas que nada têm de verdadeiras, e cuja origem, bem assim como objectivo, desconhece e é alheia.
11. Lamenta ainda esta Direcção que, a coberto de anonimatos tão convenientes como cobardes, supostos empresários e apoiantes do clube profiram declarações que apenas demonstram que, ou não conhecem o Estádio, ou então de não o frequentarem há tanto tempo já não se recordam do mesmo.
12. Finalmente, e enquanto instituição independente e apartidária, o FC OLIVEIRA DO HOSPITAL esclarece que jamais se prestará a qualquer tipo de especulação sobre instituições e pessoas, não permitindo que o seu nome seja usado para o efeito.
Com os melhores cumprimentos,
A Direcção do FC OLVEIRA DO HOSPITAL,
Paulo Figueira

LEIA TAMBÉM

“Vivemos em cima de um barril de pólvora”

O Movimento Associativo de Apoio às Vítimas dos Incêndios de Midões (MAAVIM) acusa as autoridades …

Oliveira do Hospital com praias para receber 760 banhistas, com Avô a liderar com 410 espaços

O Governo publicou hoje a capacidade de ocupação das praias para a época balnear 2021 …