Home - Outros Destaques - CDS oliveirense acusa abate “bárbaro” e “criminoso” de choupal em São Gião perante silêncio “ensurdecedor”da Câmara Municipal 

CDS oliveirense acusa abate “bárbaro” e “criminoso” de choupal em São Gião perante silêncio “ensurdecedor”da Câmara Municipal 

O CDS-PP de Oliveira do Hospital denunciou hoje aquilo que classifica como “situação ambiental  criminosa” que está a decorrer na freguesia de São Gião, no concelho oliveirense. Os centrista referem-se àquilo que apelidam de “corte bárbaro” do choupal  cinquentenário do parque de campismo sangianense, bem como de árvores autóctones ao longo da zona da praia fluvial. Acusam ainda o abate de ter sido “liderado por um autarca socialista, com responsabilidades directas na junta de freguesia de São Gião e que figura no sétimo lugar da lista da vereação actualmente eleita”.

“É um atentado ao património ambiental e cultural de todos os sangianenses- em primeira instância, sendo para muitos a imagem de marca da sua  terra-, mas também de todos os oliveirenses, tendo em conta que estamos a falar de um  espaço verde único no concelho, após o trágico incêndio de 2017 que saldou em 97 por cento de  área ardida no concelho”, frisam os elementos responsáveis pelo CDS oliveirense em comunicado, no qual acusam os “órgãos autárquicos municipais”, bem como a “junta de freguesia, ambas socialistas”, de um “silêncio ensurdecedor”. “Mesmo após interrogação directa ao  executivo camarário por parte do líder do grupo municipal do partido na Assembleia Municipal da passada sexta-feira”, acusam.

Os centristas asseguram, após tomarem conhecimento junto de um grupo de populares sangianenses, que este caso está já entregue às autoridades competentes para analisar juridicamente o caso. “Contudo, o CDS PP vem aqui à praça pública pedir a assunção de responsabilidades políticas pelo  sucedido. Não podia ser de outra forma, afinal este processo de abate que fere o bom senso de qualquer cidadão, foi liderado por um autarca socialista, com responsabilidades directas na junta de freguesia de São Gião, gozando de plena confiança política por parte do Partido Socialista local, ao ponto de figurar no sétimo lugar da lista da vereação actualmente eleita”, acusam, salientando que o referido elemento é, através das competências político-administrativas da Câmara  Municipal de Oliveira do Hospital, designado como presidente da Fundação Albino Mendes da Silva, responsável máxima pela administração do parque de campismo de São  Gião.  

Os elementos de CDS-PP terminam desafiando  publicamente o PS oliveirense a retirar a confiança política  ao referido autarca e a exonerar o mesmo das funções que desempenha na Fundação Albino Mendes da Silva. “Julgamos que é esta a única saída digna que minimiza esta  afronta irreparável à memória, património e identidade da freguesia de São Gião e das  suas gentes e, por maioria de razão, do concelho e dos oliveirenses”, rematam.  

LEIA TAMBÉM

Sandra Fidalgo assumiu a liderança do PSD de Oliveira do Hospital e Mário Alves é o presidente da Mesa da Assembleia

Sandra Andrade Fidalgo tomou ontem posse como a nova presidente da Concelhia do PSD de …

José Carlos Alexandrino incorre numa pena até dois anos de prisão, segundo a CNE

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital volta a ser alvo de reprimendas …