Home - Outros Destaques - CDU de Vila Franca da Beira: “já basta de desmazelo na resolução de problemas simples de resolver!”

CDU de Vila Franca da Beira: “já basta de desmazelo na resolução de problemas simples de resolver!”

A CDU de Vila Franca da Beira congratulou-se hoje pelo facto da União de Freguesias ter respondido ao apelo que aquela força partidária lançou no domingo e ter dado início hoje à limpeza do interior do Cemitério, em Vila Franca da Beira. “Há mais alguns daqueles problemas que só não resolvem a contento porque andam distraídos, os nossos principais autarcas.  Não pode ser assim”, refere o porta-voz da CDU, João Dinis, que hoje avança com a denúncia de alegados casos de incúria por parte da autarquia local.
.

Aquela força política insiste que há mais problemas para resolver e hoje resolveu enviar uma carta à Presidente da Assembleia de Freguesia (AF) da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira (UFEVFB), com conhecimento: ao Presidente da Junta de Freguesia (JF) da  UFEVFB e ao Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital com o título: “já basta de desmazelo na resolução de problemas simples de resolver!”.

.
“Sim, voltamos a reclamar aos principais Autarcas mais atenção, mais carinho, em relação à nossa Terra e Freguesia de Vila Franca da Beira ! De nossa parte, sentimos-nos no direito e na obrigação de chamar continuamente a atenção para tais situações mas não deveria ser necessário ter de andar sempre a puxar pela atenção e pelo cuidado de quem é suposto ter a responsabilidade precisamente por estes assuntos”, explicam, adiantando que como isso não acontece sentem-se na obrigação de reportar mais casos.
.
Começam pela Fonte do Cimo. “Está descuidada.  A árvore da Praceta Manuel Monteiro tem os ramos crescidos quase até ao chão e até nem dá para se passar por baixo dela… Uma das Roseiras tem os ramos a crescer para o nível inferior desta Fonte.  Em baixo, no empedrado do fundo da Fonte, os limos abundam esverdeados…  Estamos no Verão em época de visitas a Vila Franca da Beira e a Fonte do Cimo é um dos pólos tradicionais.  Requer mais atenção e mais cuidado”, assinalam, anotando também o  Poço das Águas que se encontra rodeado de silvados e outros matagais. “É municipal. Foi a primeira captação mais moderna da água para o abastecimento a Vila Franca da Beira.  Está abandonado. Envolvido em altos silvados e outros matos.  Com a entrada para o terreno onde está implantado  franqueada e sem vedação à toda a volta”, frisam, salientando que numa emergência em que seja necessário utilizar de novo a água que tem, mas é então provável que até bicharada lá tenha caído dentro…
Reclama-se uma recuperação daquele espaço todo!  Aliás, já tarda”, continuam.
.
A Calçada da Rua do Campo da Bola, segundo a CDU, “afunda-se” no solo ali frente ao nº 12 dessa Rua, próximo à Serração de Madeiras. “Tem o piso altamente irregular, aliás baixamente”irregular porque a calçada se afunda algumas vezes.  Por exemplo, ali, em frente ao nº 12 dessa Rua do Campo da Bola, o afundamento praticamente engole uma Bola de Futebol…  É muito!”, continua João Dinis, para quem há desculpas que não colhem. “Para atalhar ‘razões’, não se venha para cá com a conversa que os camiões pesados é que fazem o estrago…. É que sendo verdade que por lá passam muitos camiões pesados a pressionar a calçada, também é verdade que a Fábrica já lá está há muitos anos e esses camiões não podem passar pelo ar…  Ou seja, exactamente por lá passarem os camiões pesados, é que é necessário mais cuidado com a manutenção da calçada.  Foi cuidado que sempre se teve em anos passados e que se reclama que se tenham também agora.  É que os ‘castigados’, e para além dos camiões, somos nós que por lá passamos por exemplo a ir até ou a vir desde ao Cemitério, em viatura”.
.
A terminar a missiva lembra a “Alminha”  que se encontra quebrada e “entretanto abandonada pela Autarquia”, ao fundo do Outeiro de Santa Margarida. É uma bonita ´’Alminha’ não vamos explicar o que é uma “alminha” que é suposto saberem – mas está quebrada e entretanto abandonada (pela Autarquia) ali, ao fundo do Outeiro de Santa Margarida.  É mais uma prova do deplorável desmazelo autárquico que por cá vai reinando”, continuam para concluir: “Não pode ser assim. Reclama-se a urgente e competente (precisa de ser “chumbada” onde partiu e na base) recuperação desta “Alminha” e do espaço envolvente!”.

LEIA TAMBÉM

João Dinis acusa CM de Oliveira do Hospital e José Carlos Alexandrino de falta de respeito para com Assembleia de Freguesia e vítimas dos incêndios

O membro da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca …

UF de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira lembrou vítimas dos incêndios

Num dia em que muitos populares se manifestaram indignados com as festas agendadas para a …