Home - Outros Destaques - Cemitério “Velho” de Oliveira do Hospital e cemitério de S. Paio de Gramaços com restrições

Cemitério “Velho” de Oliveira do Hospital e cemitério de S. Paio de Gramaços com restrições

A União de Freguesias de Oliveira do Hospital e São Paio de Gramaços vai colocar os cemitérios da gestão daquela autarquia vão funcionar nos dias 31 de outubro, sábado, e 1 de novembro, domingo, com várias medidas preventivas. Não será, por exemplo, permitida a permanência de mais de 25 pessoas em simultâneo no interior daqueles locais e a autarquia pede à população para aguardar no exterior sempre que se verifique essa situação.
.
“É obrigatória a utilização de máscara de proteção no interior dos mesmos e respetivos logradouros, é obrigatória a desinfeção das mãos à entrada e à saída dos cemitérios. “Existirão equipamentos com pedaleiras disponíveis para o efeito e para os trabalhos de ornamentação e conservação, os visitantes deverão levar os seus próprios objetos e utensílios. A partilha de quaisquer destes bens deverá ser evitável e dispensável”, sublinha o comunicado da autarquia, frisando que os visitantes deverão obrigatoriamente manter o distanciamento social de dois metros e respeitar todas as regras de etiqueta respiratória, evitando diálogos e outras afinidades de proximidade.
.
O tempo que podem estar dentro dos cemitérios também é limitado a 30 minutos e apenas devem estar em simultâne duas pessoas por campa ou jazigo, com a excepção de coabitarem entre si. “A Freguesia de Oliveira do Hospital e São Paio de Gramaços apela ao respeito e bom senso de todos para o cumprimento das normas de prevenção, de higiene e segurança, a fim de juntos podermos contribuir para a não da propagação da Covid-19”, conclui o comunicado, adiantando que em caso de agravamento da evolução epidémica, poderão ser alteradas as medidas em vigor, assim como, o não cumprimento das medidas expressas poderão levar ao encerramento imediato dos cemitérios.

LEIA TAMBÉM

Salvemos o “Castro do Vieiro” – ou “Castro de S. Cosme” – da incúria assumida por parte de quem tem como dever público estudá-lo, preservá-lo e divulgá-lo! Autor: João Dinis

O “Castro do Vieiro” ou, na nomenclatura oficial, “Castro de S. Cosme” é vestígio granítico …

Dois novos casos de COVID-19 em Oliveira do Hospital

O concelho de Oliveira do Hospital registou ontem mais dois casos de Covid-19. Trata-se de …