Home - Outros Destaques - CM de Oliveira do Hospital ainda não reparou danos causados em Dezembro pela tempestade “Elsa” nas vias municipais

CM de Oliveira do Hospital ainda não reparou danos causados em Dezembro pela tempestade “Elsa” nas vias municipais

As populações de várias localidades do concelho de Oliveira do Hospital estão indignadas com a ausência de reparação por parte da Câmara local das estradas municipais que foram afectadas pela tempestade Elsa, a 19 de Dezembro de 2019. Uma das que sofreu mais danos foi a via municipal 508 que liga a Ponte das Três Entradas ao Santuário da Senhora das Preces. Na freguesia socialista de Aldeias das Dez.  Houve partes da via que se desmoronaram e permanecem assim, simplesmente com sinalização e barreiras de protecção, desde essa altura. O responsável pelo PSD em Oliveira do Hospital disse ao Correio da Beira Serra não entender a atitude da Câmara Municipal que já teve muito tempo para fazer as necessárias reparações.

“Não só não se entende, como é extremamente perigoso, até porque passam ali camiões”, referiu o social democrata que considera mesmo “um milagre que não tenha existido um acidente grave dado o estado da via e se existir quem assume a responsabilidade”. João Brito vai ainda mais longe e não entende como é que a via que liga Catraia de S. Paio a São Gião. “Essa foi logo reparada, esta ficou assim. Não pode haver munícipes de primeira e outros de segunda”, criticou.

O caso de resto foi notícia num diário de Coimbra que a 22 de Dezembro dava conta da interdição da estrada 508 ao trânsito de veículos pesados ao mesmo tempo que ilustrava a notícia com uma foto que dava conta do desmoronamento da via. “Está interdita por tempo indeterminado a circulação a veículos pesados na EM 508 entre a Ponte das Três Entradas e Vale de Maceira, na freguesia de Aldeia das Dez. Esta interdição, que surge em consequência dos danos provocados pela tempestade Elsa em alguns troços daquela via municipal, foi decretada pela Protecção Civil do Município de Oliveira do Hospital, para salvaguardar as condições de segurança de pessoas e bens”, referia a notícia.

A autarquia liderada por José Carlos Alexandrino chamava já na altura que iria ser necessário algum tempo para fazer as reparações. “Mas a verdade é que estamos a falar de seis meses e permanece tudo na mesma”, explica João Brito, adiantando que se a autarquia tiver algum problema com os donos dos terrenos, primeiro resolve o problema e depois acerta-se o que tiver de se acertar. “Esta situação é que é inaceitável”, concluiu.

Mas não é só por aqui que existem queixas. A estrada entre Travanca de Lagos e Lagares da Beira, também duas Freguesias lideradas por socialistas, apresenta igualmente problemas e, como refere um habitante, “o tempo vai passando e não se vê maneira que isto seja reparado”. “Estamos assim há vários meses, só quando houver um acidente é que se vão dar conta que deveriam ter reparado estas armadilhas que se encontram sinalizadas pela estrada”, conclui.

 

LEIA TAMBÉM

Filme sobre a Bobadela seleccionado para concurso na Croácia (ver o filme aqui)

O Centro Interpretativo de Bobadela é tema de um filme que tem por título “Splendissima …

Oliveirense é concorrente no “Big Brother – A Revolução”

O oliveirense Rui Figueiredo, empresário de 35 anos, é um dos participantes do programa da …