Home - Outros Destaques - CM de Oliveira do Hospital aprova orçamento de 34 milhões, oposição classifica-o de irrealista e incapaz de ir além de uma execução de 50 por cento

CM de Oliveira do Hospital aprova orçamento de 34 milhões, oposição classifica-o de irrealista e incapaz de ir além de uma execução de 50 por cento

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital aprovou, por maioria, em reunião extraordinária, no dia 30 de Novembro, as Grandes Opções do Plano (GOP) e o Orçamento para 2023, num valor de 34.125.200 milhões de euros. O executivo liderado por José Francisco Rolo confessa que está confiante de que o ano de 2023 será efectivamente “um ano de concretização e disponibilização aos munícipes de um vasto conjunto de infra-estruturas e equipamentos há muito ansiados pelos Oliveirenses e absolutamente fundamentais para o seu bem-estar e qualidade de vida”. O documento mereceu muitas críticas por parte da oposição que considera que o documento está empolado nas receitas e nas despesas e não atingirá uma taxa de realização superior a 50 por cento e lamentaram a ausência no documento, por exemplo, de verbas para edificação das novas instalações da ESTGOH.

Tem “propostas completamente irrealistas, cuja impossibilidade de concretização a realidade se encarregará de demonstrar lá mais à frente, principalmente quando se confirmar que o mesmo não atingirá uma taxa de realização superior a 50 por cento”, referem os vereadores da coligação PSD/CDS-PP que consideram “ser surpreendente o facto de, perante um Orçamento de mais de 34 milhões de euros, o mesmo não contemplar os projectos que devem servir de base ao desenvolvimento futuro do território”, continuam.

“Entre os diversos exemplos referidos nesse sentido foram indicadas as novas instalações da ESTGOH, que consideram essenciais à sobrevivência e consolidação daquela escola; o Pavilhão Multiusos e o novo Complexo Desportivo Municipal, sobre os quais referem ‘não passam uma vez mais de uma miragem’”. Outro projecto é a Reabilitação do Complexo das Piscinas e Campos de Ténis Municipais. “Projecto que tem já assegurado o seu financiamento externo e por isso não se compreende o arrastamento das obras para 2024. Apelamos para que esta não se venha a transformar em mais uma ‘obra de Santa Engrácia’ a que o executivo em permanência tanto nos tem habituado” sublinharam.

Já o executivo em permanência refere que em 2023 vai dar por concluídas obras como o Campus Educativo, a última fase da requalificação do Centro Histórico, a ampliação da Zona Industrial, que contará com 27 novos lotes e novas infra-estruturas, como uma rede de gás natural, e o términus das obras da Casa da Cultura César Oliveira e do Colégio Brás Garcia Mascarenhas, esta que já devia estar ao serviço dos munícipes há vários anos. Em matéria de investimento público estruturante, na ordem de um milhão e 700 mil euros, a autarquia destaca a construção de uma nova via de acesso aos dois grandes equipamentos escolares da cidade: o futuro Campus Educativo e o Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

Bombeiros feridos no acidente com ambulância dos Bombeiros de Oliveira do Hospital já tiveram alta

Os bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital que ficaram feridos no acidente com uma ambulância …

Greve dos professores em Oliveira do Hospital encerra escolas da sede do Agrupamento

Os professores do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital voltaram hoje a aderir à …