Home - Opinião - COVID-19, a América das Américas… torna-se o pico dos picos! Autor: Carlos Antunes

COVID-19, a América das Américas… torna-se o pico dos picos! Autor: Carlos Antunes

Para além de se tornar no continente (Norte e Sul) com o maior número de casos com Covid-19, tendo já ultrapassado a Europa, vai ter os dois primeiros países com maior número casos de infectados, e muito provavelmente, de mortes. Para além dos EUA, que conta mais de 1 milhão e 400 mil casos, podendo mesmo atingir os 2 milhões antes do final do ano, temos agora o Brasil em forte ascensão, que depois de ter ultrapassado a Alemanha e a França, irá ultrapassar nos próximos dias a Itália e atingirá o 2º lugar ainda antes do final do mês de Maio.

O Brasil será o próximo país a ultrapassar a fasquia dos 500 mil casos, sendo depois apenas seguido pela Rússia, deixando todos os restantes países abaixo desse limite. Ainda sem o pico bem definido, pois apresenta-se com um R(t) entre 1.0 e 1.2 há mais de um mês, caminha agora para uma estabilização do números de casos com o número de reprodução da infecção a poder cruzar a barreira de 1.0 nos próximos dias.

Mera coincidência, ou talvez não, os dois países, USA e Brasil, que irão ocupar os primeiros lugares do pódio do maior número de casos, são os que têm os presidentes mais polémicos e grandes opositores à cooperação e ao combate ao Covid-19. Se lhe juntarmos a Rússia que irá ocupar o 3º lugar do pódio, termos uma boa amostra da qualidade de liderança mundial e dos países que irão ficar mal na fotografia Covid-19. Ainda podemos adicionar a esta lista, o caso do Reino Unido que irá disputar com a Espanha o 4º lugar de países com maior número de casos, na ordem dos 300 mil.

A par com o Peru, o Canadá, agora na casa dos 70 mil, está também no caminho dos 100 mil casos. Os EUA estão com 4400 casos por milhão de habitantes, com uma letalidade de 6% (257 óbitos/Mha), o Brasil ainda só com 904 casos/Mha, mas que poderá chegar aos 2800 e o Canadá está já nos 1970 casos/Mha. A estes ainda se juntam o México e o Chile, ambos na casa os 40 mil casos. As Américas (Norte, Central e Sul) somam agora mais de 2 milhões de casos de infecção com Covid-19, cerca de 45% dos casos de todo o mundo que soma 4 milhões e 470 mil casos, mas que caminha para lá dos 6 milhões, podendo mesmo alcançar os 7 milhões nesta 1ª vaga.

Autor: Carlos Antunes

LEIA TAMBÉM

Covid-19 não pode ser usado contra os empresários. Autor: Fernando Tavares Pereira

Depois de ter ouvido na comunicação social nacional (Antena 1), um discurso acerca dos empresários …

A COVID-19 e as Doenças Cardiovasculares. Autor: Oliveira Carrageta

Os estudos disponíveis apontam para uma mortalidade global da COVID-19 de um pouco mais de …