Home - Arquivo - COVID-19, dia 2 de Abril – FICAR É SALVAR!Autor: Carlos Antunes

COVID-19, dia 2 de Abril – FICAR É SALVAR!Autor: Carlos Antunes

Hoje é o dia em que se ultrapassou os 500 mil infectados na Europa, as 50 mil mortes a nível mundial e o dia em que se atingiu 1 milhão de infectados no Mundo inteiro. Números que nos entristecem, mas que nos reforçam a convicção de que é extremamente necessário FICAR EM CASA. Especialmente nestes dias “festivos” (de bons costumes, não de desejo ou vontade) do período de férias da Páscoa. Será, por isso, bem vinda a medida de proibir a deslocação para fora do município de residência, que se espera seja aprovada e que desejamos seja cumprida à risca. Porquê? Passo a explicar.

De acordo com a análise de distribuição geográfica dos grupos etários do Censos de 2011, feitos pela minha colega Cristina Catita, e o seu cruzamento com o números de casos por município constatámos um elevado risco, caso haja uma deslocação como esta para o interior. Dessa análise constata-se que o grupo 65+ (mais de 65 anos) está mais concentrado nos concelhos do interior do país, ao passo que os mais jovens estão concentrados no litoral, e o grupo etário intermédio está distribuído entre o interior e o litoral. Ora havendo uma grande concentração da epidemia nos grandes centros de Lisboa e Porto, e os grupos etários mais infectados são dos 30 aos 59 anos, na hipótese de as pessoas da faixa etária intermédia viajarem para visitar os seus familiares e progenitores (pais e avós), como é hábito nesta época festiva, corremos o risco de levar o contágio da Covid-19 para os municípios do interior onde residem a maior concentração dos grupos de risco. O não sentir sintomas não é sintoma de não estar infectado, pois o período assintomático (fase de encubação do vírus) pode ir de 2 a 14 dias (valor médio de 5 dias). E pensar que não se tem sintomas e por isso não se está infectado é um ERRO e um RISCO elevado que não podermos correr.

É pois imperativo que se impeça essa viagem, que apelido de viagem da morte. FICAR É SALVAR!

Dos números de hoje destaco o crescimento anómalo do número de internados. Apesar do número de internados nas UCI ter aumento ligeiramente, a subida vertiginosa dos internados implica um aumento maior nas UCI amanhã ou depois. E isso é mau, porque vai sobrecarregar as UCI. Dado que a faixa etária dos 80+ estar a subir muito mais que as restantes (já ultrapassou a faixa dos 70-79) e que essa faixa representa já 65% de óbitos (86.6% dos 70 – 79 mais 80+), este aumento de internados é preocupante.

AVISO: MANTENHAM OS MAIS IDOSOS PROTEGIDOS, NÃO OS EXPONHAM. É importante a solidariedade para com os mais vulneráveis (idosos e grupos de risco). Não podemos continuar a deixar os mais vulneráveis, principalmente os idosos, ir às compras do supermercado sozinhos, e muito menos sem protecção. Devemos conseguir que alguém, família, amigos ou voluntários, façam as compras e as deixem à porta de casa sem entrar. O contágio dessas pessoas mais vulneráveis é altamente perigoso, um risco que não podemos admitir ou correr.

A taxa média de aumento de infectados está agora nos 18%, colocando o pico de novos casos entre 7 e 15 de Abril (estamos a chegar lá, espero), onde se estima um máximo na ordem de 1100 casos diários. Após o qual se espera comece a diminuir. Assim esperamos e desejamos!

Autor: Carlos Antunes

 

LEIA TAMBÉM

COVID-19, dia 10 de Abril (no reason to worry about). Autor: Carlos Antunes

Certamente, todos hoje se questionam sobre o número de casos confirmados e sobre se passámos …

COVID-19, dia 8 de Abril (o dia da continuidade… em ficar em casa!). Autor: Carlos Antunes

Portugal é um dos países europeus que apresenta maior número de testes por milhão de …