Home - Opinião - Covid-19 é assim tão letal? mais que a gripe sazonal?… Autor: Carlos Antunes

Covid-19 é assim tão letal? mais que a gripe sazonal?… Autor: Carlos Antunes

Esta é uma questão que tem sido discutida com frequência nos últimos dias. A decisão de tomar medidas drásticas, chamado de “lockdown” da actividade económica nacional e internacional, mantém-se em discussão. Se terá, se é, se foi a medida certa ou não. A resposta não é simples, e nunca saberemos se não se tivesse tomado essa medida se teria de facto sido mais grave ou não, principalmente ao nível da mortalidade, ou mais correctamente da letalidade.

Será a Covid-19 tão letal como a gripe? Não sabemos e dificilmente podemos provar. Pois não se podem comparar directamente. Para a gripe sazonal existe vacina e antivirais que reduzem significativamente o impacto na mortalidade. Ao contrário, para a Covid-19 não existe qualquer cura ou tratamento que minimize a mortalidade, apenas ajuda clínica de respiração artificial e oxigenação forçada do sangue (daquilo que conheço, não sou clínico). E isso tem salvo muita gente. Portanto comparar as duas causas de morte é muito complexo. Depois há, em ambos os casos da gripe e da Covid-19, a comorbilidade, mais que uma causa de morte. Ou seja, há os que morrem de Covid-19 (uma só causa) e outros que morrem com Covid-19, em que a causa principal de morte não é a Covid-19 mas outra patologia crónica. Nesse caso, a Covid-19 simplesmente agravou ou acelerou o processo, diminuindo as defesas imunológicas.

Mas há dados que provam e mostram claramente que, e ao contrário do que foi difundido por muitos críticos, em certos países está a haver uma maior mortalidade, desde que surgiu o Covid-19. Nomeadamente, Espanha, Suíça, Suécia e Reino Unido, bem como a Itália e a França. A imagem que mostro é retirada do mesmo site que é usado para afirmar o contrário, do www.euromomo.eu. Só que em vez de mostrar aqui o agregado da mortalidade de toda a Europa, mostro a mortalidade por cada país. E existe nesse site a mortalidade por grupos etários e o total.

https://www.euromomo.eu/outputs/zscore_country_total.html

Ora, vejam e consultem os gráficos onde se constata uma aumento significativo da mortalidade em alguns países. E mais importante, em Portugal não existe esse aumento anómalo. E a razão é simples e óbvia, o país preparou-se melhor e foi rápido a tomar medidas. Ao contrário de outros. E mesmo assim, descuidou-se relativamente aos lares de idosos. Não fosse esse problema e teríamos uma curva de mortalidade muito baixa.

Merece ser consultada a página e interpretá-la com muita atenção e cuidado. E isto mostra como a mesma fonte de informação pode servir para demonstrar a verdade e o seu contrário.

Por isso, o tal vídeo da entrevista ao André Dias, PhD, Doutorado em Modelação de Doenças Pulmonares pela Universidade de Tromso, na Noruega, (que aqui deixo o respectivo link) deve ser visto com muita cautela e, principalmente, com uma boa dose de análise crítica!

https://www.youtube.com/watch…

Nenhuma descrição de foto disponível.
Autor: Carlos Antunes

LEIA TAMBÉM

“Consummatum est ! (está consumado !) “. Autor: João Dinis

Decorreu (2 de Junho) a votação favorável à “fusão por incorporação” da Caixa de Crédito …

«Quem tem telhas de vidro que não atire pedras ao telhado do vizinho…» Autor: Carlos Martelo

Eu cá apreciei o quadro que ilustra a crítica apelidada de «Xuxa Gate» feita pela …