Home - Outras notícias - Crédito Agrícola dá moratória de um ano para famílias e empresas

Crédito Agrícola dá moratória de um ano para famílias e empresas

Depois da Caixa Geral de Depósitos (CGD), BPI e Santander, o Crédito Agrícola também decidiu que vai dar ao seus clientes a possibilidade de adiarem o pagamento dos créditos. Em causa está uma moratória de até 12 meses para as famílias e empresas, com situações regularizadas junto do banco.

“Com o objectivo de ajudar a mitigar os efeitos económicos e sociais que o surto do COVID-19 está a provocar na sociedade portuguesa, o Crédito Agrícola criou um mecanismo de moratória para os créditos regulares para particulares e empresas que permite uma carência de capital ou prorrogação do termo do prazo de pagamento até 12 meses, cumulativos entre carência e prorrogação”, de acordo com um comunicado enviado pelo banco, esta quarta-feira.

“Este instrumento de apoio é elegível para os clientes que estejam em situação regular com banco, abrangendo as operações de crédito à habitação, ao consumo e créditos ao investimento e tesouraria, para o caso das empresas”, refere a entidade bancária. “O Crédito Agrícola ajustará estas condições às orientações ou decisões que vierem a ser tomadas pelas autoridades legislativas ou regulatórias, europeias ou nacionais”, continua a instituição financeira.

O Crédito Agrícola lançou ainda a Linha de Crédito de Apoio Especial – Fundo Maneio, “dirigida a empresas e a empresários em nome individual, acessível a todo o tipo de empresas nacionais com necessidade de liquidez na actual conjuntura, com o objectivo de pagamento de salários, encargos com a manutenção da actividade, pagamento a fornecedores, e com um montante máximo de financiamento até 100 mil euros”.

Já os clientes particulares terão ao seu dispor a Linha de Crédito de Apoio Especial Pessoas Singulares “para fazer face aos encargos que tendem a aumentar, seja por despesas de saúde, seja pela contingência de passar a ficar em casa, com as despesas acrescidas que daqui, naturalmente resultam e os rendimentos serem reduzidos”, explica o banco.

LEIA TAMBÉM

Emigrante de Trancoso infectada com COVID-19

Uma mulher emigrante que regressou recentemente ao concelho de Trancoso, distrito da Guarda, foi diagnosticada …

Adiamento da inspecção automóvel aumenta para cinco meses

Os automóveis com inspecções previstas para o período entre 13 de Março e 30 de …