Home - Economia - “Criámos um novo paradigma das feiras do queijo Serra da Estrela: este evento projecta-se por todo o território nacional”

“Criámos um novo paradigma das feiras do queijo Serra da Estrela: este evento projecta-se por todo o território nacional”

A fanfarra dos bombeiros estava alinhada em frente aos Paços do Concelho. Tudo apostos para receber o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que chegou acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, um autarca para quem o evento que estavam prestes a inaugurar, no caso a 26ª Festa do Queijo Serra da Estrela, cria um novo paradigma em termos de feiras e é um serviço prestado a toda a região demarcada. As afirmações do autarca ocorreram, depois de um beberete em frente à autarquia, na tenda que abrigava o palco Queijo Serra da Estrela e vários pontos de venda de vários produtos tradicionais. Entre eles, o queijo Serra da Estrela que, segundo José Carlos Alexandrino, era o rei do evento. E o edil não conseguiu disfarçar algum orgulho pelas personalidades que o rodeavam e pelo impacto que, no seu entender, o evento está a ter. Esta não é uma feira para o edil como as outras. Vai mais além.

_dcs0189-small“A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem vindo a fazer uma defesa intransigente do queijo Serra da Estrela”, atirou José Carlos Alexandrino no início do seu discurso, chamando à estrutura que lidera um esforço que beneficia toda este espaço geográfico. “Temos prestado um serviço à região demarcada do Queijo Serra da Estrela. Somos capazes de inovar e criar um novo paradigma das feiras do queijo, fazendo um evento que se projecta por todo o território nacional”, frisou, enquanto muitos tinham um ouvido no discurso e a boca a saborear os vários produtos endógenos que eram oferecidos como prova.

José Carlos Alexandrino não tem grandes dúvidas que valorizar o interior passa pelos “produtos regionais que são do melhor”. E apelou à necessidade de apoiar os produtores a certificar os seus produtos e a atrair mais jovens para este sector. “Apelo a todas as entidades para se unirem em torno desta actividade económica para que este produto seja diferenciador e reconhecido por todos como um produto de qualidade. E os produtos de qualidade têm de se fazer pagar como tal. Que seja pago o sacrifício feito pelos nossos pastores, queijeiras que fazem uma vida de sol a sol”._dcs0202-small

O Ministro da Economia confessou que conhece bem a actividade, revelando que o seu avô tinha ovelhas e sabia bem os sacrifícios por que passam os produtores. “Acompanhei as dificuldades nesse caso e acompanho agora como Ministro da Economia as oportunidades que o sector agrícola e agro-industrial têm conseguido aproveitar”, referiu Manuel Caldeira Cabral, para quem nesta altura se vive um bom momento na economia portuguesa. “Está a crescer e é nos bons momentos que tem de se apostar na certificação, inovação, na actividade económica”, disse, antes de passar a elogiar José Carlos Alexandrino por apoiar a certificação do queijo Serra da Estrela [entregou mesmo aos produtores durante a cerimónia o subsídio que tinha aprovado em reunião de Câmara]. “É isto que o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital faz. É isto que estas feiras fazem. Promovem o encontro entre quem produz um produto de excelência, como é o queijo Serra da Estrela e os consumidores”, disse.

_dcs0205-smallManuel Caldeira Cabral lembrou ainda que, no seu entender, é o trabalho do autarca e dos empresários que fazem com que o desemprego no concelho [7,5 por cento] seja mais baixo que a média nacional. “São também municípios como o de Oliveira do Hospital que fazem com que Portugal tenha uma balança comercial positiva. Só em 2016 melhorou 900 milhões de euros”, rematou o governante.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA distinguida novamente como “Escola amiga da criança”

A Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil (EPTOLIVA) voltou, este ano, a …

Concelho de Oliveira do Hospital com cinco novos casos de COVID-19

O concelho de Oliveira do Hospital tem cinco novos casos de COVID-19, mas mantém os …