Home - Destaques - Depois da ESTGOH, EPTOLIVA também suspende aulas presenciais devido ao COVID-19

Depois da ESTGOH, EPTOLIVA também suspende aulas presenciais devido ao COVID-19

A EPTOLIVA suspendeu todas as actividades lectivas presenciais, a partir de segunda-feira inclusive e até ao início do terceiro período, altura em que poderá alterações, em função da evolução da situação ou mediante indicações das autoridades competentes. A decisão foi tomada depois de ter sido contactada a Autoridade de Saúde Local que deu parecer positivo a esta medida preventiva e após auscultação das Autarquias de Oliveira do Hospital e Tábua, do representante dos Encarregados de Educação, do Presidente da Associação de Estudantes e do Representante dos Docentes nesta Escola Profissional.

Esta medida surge depois da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), que faz parte do Instituto Politécnico de Coimbra, também ter cancelado as aulas  na segunda-feira e por duas semanas as aulas devido à pandemia de Covid-19. “Em articulação com a Autoridade Local de Saúde de Oliveira do Hospital decidimos como medida de contenção, suspender todas as actividades lectivas nas instalações da ESTGOH por um período de pelo menos duas semanas a contar da presente data, com prazo ainda por determinar, de acordo com a evolução da pandemia SARS-Cov-2”, informou, na altura, o director da escola em nota enviada aos alunos e funcionários. “Quero dizer-vos que não há nenhum caso suspeito na ESTGOH”, revelou ainda Carlos Veiga, pedindo também para “evitarem o alarmismo e a transmissão de informações não confirmadas “.

Uma nota da EPTOLIVA também refere que “esta decisão em nada tem a ver com a existência, até à presente data, de casos suspeitos ou confirmados na comunidade educativa da EPTOLIVA, tendo como objectivo principal a prevenção da propagação do vírus Covid-19 nos concelhos de abrangência dos alunos”. “Esta é uma questão de responsabilidade Social e Educativa, num momento em que todos os esforços serão poucos para evitar a propagação desta Pandemia. A EPTOLIVA tem já accionado o plano de contingência, que prevê um conjunto de medidas de prevenção, controlo e actuação, em situações de casos suspeitos de Covid-19 nos espaços escolares de Oliveira do Hospital e Tábua”, sublinha.

Esta instituição de ensino refere ainda que está a preparar um conjunto de medidas alternativas de ensino a aplicar durante este período de tempo. “Será uma forma de assegurar que a aprendizagem dos alunos e aquele que seria o normal cumprimento das actividades lectivas, não é prejudicado, nem para alunos, nem para professores, pretendendo-se também que os alunos permaneçam nas suas residências, não sendo este considerado um período de férias, mas sim de prevenção do contágio, reduzindo ao máximo o contacto social”, explica a nota, frisando que EPTOLIVA irá comunicar a todos os Encarregados de Educação a importância de assegurarem que os seus educandos cumpram estas atividades letivas em casa, reforçando a importância de que todos devem permanecer nas suas residências, evitando ao máximo o contacto social.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital com 26 novos casos de COVID-19 em três dias e à beira de regressar ao confinamento

O concelho de Oliveira do Hospital conheceu 26 novos casos de COVID-19 nos últimos três …

“Governo despreza aspirações da população e candidatos socialistas locais não hesitam em voltar a dar a cara pelo PS”

A saída do prolongamento do IC 6, entre outras da região, das Obras incluídas no …