Home - Últimas - Duas crianças, de 5 e 13 anos, morrem no Reino Unido com a COVID-19

Duas crianças, de 5 e 13 anos, morrem no Reino Unido com a COVID-19

Duas crianças, de 5 e 13 anos, e sete profissionais de saúde estão entre as 4.313 pessoas mortas infectadas durante a pandemia covid-19 no Reino Unido, indicou hoje o ministro do Conselho de Ministros, Michael Gove.  A criança de 5 anos sofria de outros problemas de saúde, mas ao adolescente de 13 anos, Ismail Mohamed Abdulwahab, não lhe eram conhecidas mais patologias.

O funeral de Abdulwahab teve lugar na sexta-feira no sul de Londres sem a presença do agregado familiar, porque a mãe e alguns irmãos apresentaram sintomas do vírus SARS-CoV-2.

Segundo Gove, 15.073 pessoas estão actualmente hospitalizadas entre os 41.903 que foram diagnosticadas com a doença, e, embora a taxa de internamentos tenha descido na zona de Londres, a mais afectada do país, ela aumentou 35 por cento na região de Yorkshire, no Norte de Inglaterra, e 47 por cento na região de Midlands, no Centro de Inglaterra.

De acordo com o balanço de hoje, até às 17h00 de sexta-feira morreram no Reino Unido 4.313 pessoas infectadas, mais 708 do que na véspera. Os dados foram actualizados numa conferência de imprensa, onde Gove reiterou a necessidade de os britânicos respeitarem o confinamento decretado pelo governo e “resistirem à tentação” de sair de casa para passear para aproveitar o bom tempo.

“A vida durante o confinamento pode ser difícil e algumas pessoas podem sentir-se tentadas a sair e passear neste fim-de-semana soalheiro”, admitiu, mas alertou: “se relaxarmos a adesão às regas, aumentamos o risco para os outros”. Durante a conferência de imprensa, Gove revelou ainda terem chegado hoje 300 ventiladores da China, juntando-se a outros que o governo adquiriu a empresas alemãs e suíças, e disse que está prevista a produção nos próximos dias de mais equipamentos de auxílio à respiração por empresas britânicas.

Entretanto, o ministério da Justiça britânico anunciou hoje que vai soltar cerca de 4 mil reclusos considerados de “baixo risco” e a dois meses do fim da sentença obrigatória para tentar evitar a propagação da doença dentro dos estabelecimentos prisionais. De acordo com os dados oficiais mais recentes, foram registadas até agora três mortes nas prisões de Inglaterra e País de Gales entre 88 prisioneiros infectados, tendo 15 guardas prisionais também sido contagiados.

LEIA TAMBÉM

Um ferido grave em despiste no Carregal do Sal

Um homem, de 25 anos, ficou gravemente ferido após despiste do carro que conduzia em …

Rui Rio acredita na conquista da CM de Oliveira do Hospital e Francisco Rodrigues fala em “dinâmica de vitória irreversível”

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital é uma das autarquias que o presidente do …