Home - Opinião - E o PS… Deus meu?!… Autor: João Dinis, Jano

E o PS… Deus meu?!… Autor: João Dinis, Jano

Não, não estou para aqui a invocar o sagrado (em vão) mas tão só a utilizar uma formulação de um conhecido poema…

E abro uma excepção nos meus escritos. Neste caso, vou escrever nomes próprios para não haver confusões.

Pois, pois, continua acesa a luta entre António Lopes e José Carlos Alexandrino…

É notório que António Lopes mexe as suas “pedras” – António Lopes sabe onde atacar – sempre com o objectivo de tentar dar “cheque-mate” a José Carlos Alexandrino. Está, Lopes, a utilizar muito os meios judiciários e judiciais. E nessa “torrente” até quer arrastar para a barra dos tribunais quem está fora da “sua” contenda directa.

É evidente que Alexandrino reage. E defende-se e contra-ataca no uso das suas funções e competências enquanto “poder” que, se quiser, pode “mandar” na Câmara praticamente sozinho. Aliás, até seria preferível que assim fizesse pois anda “cercado” por algumas más companhias, embora também tenha com ele alguns colaboradores muito directos que têm méritos vários.

Mas do ponto de vista político-partidário que ninguém tenha dúvidas: – quem manda neste PS, só quer Alexandrino na Câmara na exacta medida em que Alexandrino (em última análise) também sirva este PS e os seus “mandões” cá do burgo… E até há conhecido(s) político(s) de outro(s) partido(s) à espera de algum oportuno convite de Alexandrino para ir(em) junto com ele para próximas batalhas eleitorais (Setembro- 2017 – nas eleições autárquicas). Ei, não é meu caso, podem crer…

Tenhamos entretanto em conta que – dentro deste PS – há um ou outro “mandão” – e muito “mandão” – que, no momento, está(ão) desempregado(s) da política e que quer(em) “reganhar a vida”… e, num determinado caso, até há quem tenha passado estes últimos tempos a “fazer-se de morto”  para não nos lembrarmos dele… (aqui não devo mesmo escrever nomes próprios porque, reconheço, esta minha ideia central ainda é especulativa embora certas fontes de informação sejam fiáveis).

PSD local continua em cacos e até há no CDS quem queira apanhar uma boleia de Alexandrino…

À espreita dos próximos capítulos da contenda – assim estilo “abutre” bastante despenado – anda este “partido” PSD local que continua em cacos. Se este PSD, como agora anda, fosse a eleições autárquicas no imediato, corria sérios riscos de ficar atrás do CDS caso este partido mantivesse na corrida um ou dois dos seus activistas locais (bem, caso algum deles não fosse junto com Alexandrino noutra lista…).

Pois, pois, António Lopes, então e o PS ?

Sim, no início da refrega, foi o PS que escolheu Alexandrino “contra” António Lopes e foi o PS (ou alguém por ele) que tratou Lopes e a Democracia a tratos de polé quando destituíram Lopes de Presidente da Assembleia Municipal.

E por exemplo. Quem tem “mandado” na mais do que controversa BLC3 – esta sim, uma “geringonça” – é o PS e uma outra e “inconfessa” organização.

Lopes está “em cima” desta BLC3 e de uma forma tal que é já estranho, e ao que sabemos, a BLC3 ainda não ter posto Lopes em tribunal e com dois ou três processos em cima… Será que têm medo de Lopes ou terão medo…do tribunal?

Portanto, se quer provar que a sua luta – de António Lopes – não é só ou principalmente uma “luta de galos” contra Alexandrino, então Lopes deve meter o PS, e quem mais neste manda, dentro do saco ou dentro de vários sacos…

Da nossa parte, e sinceramente, esta é uma batalha já excessivamente pessoalizada. Também por isso, redutora.

A este PS – e aos seus “mandões” de facto – deve ser assacada a responsabilidade político-partidária por aquilo que está a acontecer e por aquilo que, à medida que for acontecendo, mais prejudique o nosso Município e a sua População. Afinal, Lopes até foi cabeça de lista do PS nas duas últimas eleições (2009 e 2013) para a Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital…

Autor: João Dinis, Janojano

 

LEIA TAMBÉM

Tabaco: o inimigo mortal da saúde cardiovascular. Autor: João Brum Silveira

Todos os anos quase dois milhões de pessoas morrem devido ao tabaco, refere o relatório …

 Milhões de euros em «derrapagens» por Oliveira do Hospital. Autor: Carlos Martelo

Há quem diga que as «derrapagens» em prazos de execução de várias obras municipais pretendem …