Home - Região - Oliveira do Hospital - EDP diz que intervenção em ETA de Oliveira do Hospital que afecta abastecimento de água serviu para garantir caudais
Oliveira do Hospital impõe aumentos no preço da água que chegam a superar os 65 por cento

EDP diz que intervenção em ETA de Oliveira do Hospital que afecta abastecimento de água serviu para garantir caudais

A EDP Produção explicou hoje, numa resposta às críticas do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, que interveio na Estação de Tratamento de Águas (ETA) da Senhora do Desterro, em Oliveira do Hospital, para garantir a eficiência dos caudais à entrada da central. A empresa reconhece que a intervenção foi mais demorada que o esperado, mas assegura que as entidades competentes foram avisadas da operação e que está a fazer tudo para regularizar a situação. A resposta surge depois de José Carlos Alexandrino ter responsabilizado esta tarde a EDP pelos constrangimentos que se estão a verificar ao nível do abastecimento de água da rede pública do concelho.

“Esta intervenção da EDP, feita sem qualquer aviso prévio, teve um impacto muito negativo na ETA que abastece três concelhos e tem-se registado um grande aumento da turvação na água bruta, condicionando, por isso, a capacidade de produção de água”, denunciou José Carlos Alexandrino, sublinhando que a situação obriga o município a socorrer-se de camiões cisternas dos bombeiros para tentar garantir o fornecimento de água potável à população. Salienta ainda que esta situação ocorreu “precisamente numa altura em que a região foi afectada por uma severa onda de calor, o que juntamente com o aumento da população, que habitualmente se regista por esta altura do ano, gera sempre elevados consumos de água”.

José Carlos Alexandrino garante que a empresa Águas do Vale do Tejo e o município estão a realizar “todos os esforços no sentido de minimizar os constrangimentos de abastecimento de água potável”, mas aconselha a população a que durante o verão – e especialmente nestes dias – efectue “um consumo moderado e responsável”.

A EDP Produção, por seu lado, assegura que as “entidades competentes foram avisadas pela empresa, nomeadamente o ICNF, a APA e a Águas Vale do Tejo, no sentido de minimizar o potencial impacto dos trabalhos”. “A intervenção veio a revelar-se mais demorada do que o previsto, mas a EDP Produção está desde a primeira hora a fazer todos os esforços para restabelecer a normalidade da operação”, refere a empresa.

LEIA TAMBÉM

Bombeiros desconfiam de fogo posto em Oliveira do Hospital

Camping de Meruge em risco e população de Casal de Travancinha (Seia) vê as chamas à porta e recorda catástrofe de 2017

O parque de campismo Toca da Raposa, em Meruge, no concelho de Oliveira do Hospital, …

Incêndio em Meruge combatido por 210 operacionais e seis meios aéreos

Um incêndio está a lavrar em Meruge, concelho de Oliveira do Hospital. O fogo, para …