Home - Sem categoria - “Escandalosa falta de meios para testagens da Covid por parte dos organismos públicos do Ministério da Saúde!” Autor: João Dinis, Jano.

“Escandalosa falta de meios para testagens da Covid por parte dos organismos públicos do Ministério da Saúde!” Autor: João Dinis, Jano.

Está provado que a contenção da pandemia também nesta fase actual, com uma variante do vírus extremamente contagiante, passa não só pela vacinação, mas também pela testagem “rápida” a toda a Gente que a procure.  Ora, isto não está a acontecer como é exigível que aconteça o que constitui mais um (criminoso) escândalo neste malfadado processo do combate à pandemia!  Vejamos:

– Em primeiro lugar, ao Ministério da Saúde e ao Governo compete dotar, sobretudo o Serviço Nacional (público) de Saúde (SNS),.com os meios necessários ao efeito – falamos agora da testagem.

Isso deveria passar, e bastante, pelo Centro de Saúde em Oliveira do Hospital e suas Extensões de Saúde.  Porém, o SNS como tal não está a fazer essas testagens “rápidas” pois o Governo PS passou o processo destes  testes específicos para entidades privadas (designadamente Farmácias) que aceitem fazê-lo – sendo para isso pagas pelo Orçamento do Estado.  Obviamente que não estamos “contra” essas Farmácias que aderiram – em Oliveira do Hospital há duas –   mas contestamos vivamente que o Ministério da Saúde tenha excluído os seus organismos (públicos) a também – repete-se, a também – prestarem esse apoio vital à População de Portugal que é o meu País!   Para isso, claro, reforçando os meios financeiros, técnicos e humanos do mesmo SNS.

– Entretanto, nesta quadra de Natal e Ano Novo, eu pretendi usar de uma prerrogativa que a propaganda do Governo papagueia e segundo a qual eu poderia fazer cinco ou seis testes por mês sem os pagar (o que daria jeito…). Então dirigi-me a farmácias aderentes mas a marcação demorava uma semana ou mais e eu queria fazer o teste mais depressa pelo que lá tive de comprar autotestes rápidos, a quase 4 euros cada um, e a fazê-los por minha conta e risco…com o risco da coisa não sair bem feita…  Ou seja, perdi eu mas ganhou a farmácia…

“Pivot Covidiano” em Oliveira do Hospital lá aparece na comunicação social nas “conversas em família” do costume…

O agora Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital retomou a prática em ser um autêntico “pivot covidiano” da Câmara para a comunicação social e lá veio debitar estatísticas covidianas acompanhadas por “conselhos” ao Pessoal.  Quanto às estatísticas, estas podem ser publicadas sem carecerem de “porta voz”.  Quanto aos “conselhos”, obrigado que já por cá se sabe que os “senhores”, apesar dos “paternalismos” que ostentam, gostam todos é de atirar as responsabilidades pela crise para cima do Pessoal…

Pois então, já que a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital insiste em substituir-se ao Ministério da Saúde e em manter em “apagão” institucional a responsável pelo Centro de Saúde local, pois então que tome medidas práticas como outros Municípios estão a tomar, por exemplo, com a instalação, no nosso Concelho, de postos amovíveis de testagens rápidas.  E que, se necessário, para isso recorra a colaborações públicas e privadas para o efeito.

Sim, já devia estar criado e a funcionar pelo menos um posto de testagens rápidas em Oliveira do Hospital.  Aliás, onde param e que fazem aquelas carrinhas – alegadamente para prestar serviços de saúde e pagas pelo Orçamento do Estado – supostamente atribuídas a entidades do Concelho?   Então, numa crise destas passam o tempo na garagem e não andam pela periferia do Concelho no combate à pandemia?

Encerramento das Escolas, objectivamente, serve para cada um ficar em casa a curar as mazelas, no caso covidianas  

O “truque” governamental do encerramento das Escolas já foi utilizado em meados de 2021. Em suma, o Pessoal fica em casa com tempo para curar eventuais mazelas da Covid.  Os pais que façam os testes aos filhos, e a toda a Família, e os tratem em casa.  É a “receita” escondida destes “rapazões” do Governo PS e da “senhora” Ministra da Saúde em especial.  Bem, a nós não nos “comem as papas na cabeça”. Vão mas é “pentear macacos”…

Também daí a importância da testagem rápida e descentralizada com deslocações de “brigadas” específicas às Povoações que estamos no Inverno e embora esteja Sol faz frio…

E ainda estamos para ver como se vai desenrolar o processo da vacinação das nossas Crianças.

 

 

 

Autor: João Dinis, Jano.

LEIA TAMBÉM

PJ deteve autor do incêndio em Tábua que esteve na origem do acidente grave que sofreu o bombeiro Gonçalo Coelho

A Polícia Judiciária (PJ), com a colaboração do Grupo de Trabalho para a Redução das …

Bombeiros de Fornos de Algodres sem dinheiro para substituir viatura que ardeu em incêndio na Guarda

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres (AHBVFA), Fernando Rodrigues, …