Home - Últimas - Espanha sofre com novos 1.153 casos de COVID-19 nas últimas 24 horas

Espanha sofre com novos 1.153 casos de COVID-19 nas últimas 24 horas

O aumento dos casos em Aragão, Catalunha e Madrid elevou o número de novas infecções de COVID-19 nas últimas 24 horas para mais de mil, com 1.153 casos, o que significa que foram detectadas 834 infecções nestas três comunidades, 72,3 por cento do total, avança a agência EFE. De acordo com dados fornecidos ao Ministério da Saúde pelas comunidades, Aragão confirmou 424 novos casos positivos, Catalunha, 211 e Madrid, 199.

Apesar do aumento de casos na Catalunha, o presidente daquela região, Quim Torra, explicou no canal norte-americano CNBC que estão a utilizar tipo “micro-cirurgias” para conter os surtos, pelo que rejeitou falar da comunidade como um local perigoso para se viajar.

Esta quarta-feira, o Governo anunciou um “relaxamento” das restrições de mobilidade que afectaram seis municípios da região de Segrià e da cidade de Lleida, após o surto de infecções, considerando que durante estes últimos 15 dias as medidas adoptadas “funcionaram” e que existe uma “tendência decrescente” e uma “estabilização da curva epidemiológica”.

Além disso, o Supremo Tribunal de Justiça da Catalunha (TSJC) deixou sem efeito, de forma preventiva, o encerramento de cinemas e ginásios decidido pelo Governo regional, embora faça depender a sua abertura do cumprimento de protocolos sanitários para a prevenção do coronavírus.

Em Aragão, os altos e baixos do número de infecções levaram as autoridades a modificar os turnos e férias dos profissionais de saúde para reforçar o sistema e prepará-lo para a evolução epidemiológica, que o governo autónomo considera deixar “incidentes desconcertantes”. Nas últimas 24 horas houve um aumento notável dos casos em Teruel, com 93, devido aos quase cinquenta casos positivos registados num lar de idosos em Burbáguena. Existem actualmente 45 surtos em centros residenciais nesta comunidade, com 112 pessoas idosas infectadas. Apesar destes números, a Ministra Regional da Saúde de Aragão, Sira Repollés, decidiu manter as medidas que já se encontram activas, assegurando que nas áreas mais afectadas estão a “dar resultados”.

A Comunidade de Madrid tem agora treze surtos após ter notificado o Departamento de Saúde na quarta-feira de dois novos surtos com um total de 28 casos e 84 contactos de acompanhamento. A maioria destes surtos estão relacionados com a família e bares. Por conseguinte, decretou que os salões de banquete e as discotecas devem manter um registo dos clientes para facilitar o acompanhamento de possíveis casos

Além disso, após uma barragem de críticas, o governo regional de Madrid especificou hoje que o controverso cartão COVID-19 não é um “passaporte de imunidade”, como anunciado, mas um registo. Investigadores consultados pela Efe afirmaram que este cartão não tem base científica e pode causar relaxamento contra o vírus na população. Recordaram ainda que um modelo semelhante já foi desaconselhado pela OMS.

LEIA TAMBÉM

Universidade da Beira Interior investiga formas de melhorar produção de mirtilo

A Universidade da Beira Interior (UBI) está a desenvolver um estudo que pretende melhorar a …

Máquina de rasto incendeia-se no Parque Eólico do Cadafaz, em Góis

Uma máquina de rasto incendiou-se hoje no parque eólico do Cadafaz, em Góis, confirmou o …