Home - Opinião - Especulando sobre as fotos de campanha dos principais candidatos autárquicos Mas, «quem vê caras, não vê corações» … Autor: Carlos Martelo

Especulando sobre as fotos de campanha dos principais candidatos autárquicos Mas, «quem vê caras, não vê corações» … Autor: Carlos Martelo

Olhando descontraidamente para as caras, nas fotos de campanha, dos principais candidatos às Eleições Autárquicas de 26 de Setembro próximo, vem-nos à ideia, em inspiração de tipo especulativo, esse dito popular do «quem vê caras, não vê corações».  Isso equivale a dizerem-nos em linguagem mais especializada: cuidado com o preconceito, da nossa parte, na avaliação de pessoas concretas… Portanto, apenas vamos divertir-nos:

E que tal o narigão na foto do cabeça de lista da coligação PSD – CDS/PP?

Pois bem, na imagem ainda por cima ampliada em numerosos painéis («outdoors») propagandísticos do cabeça de lista do PSD e CDS/PP, destaca-se o seu narigão.  Parece mesmo a proa de um grande navio em posição invertida!  Será que ao tirar aquela foto o dono do narigão estava a rir-se dele próprio e do seu apêndice nasal vistos ao espelho?

Um historiador dirá que lhe faz lembrar o narizão do famoso Júlio César (da Roma antiga).

Um intelectual pode remeter para o notável Cyrano de Bergerac (segundo Rostand) e um cinéfilo para o filme sobre esse Cyrano magistralmente interpretado pelo actor, e por sua vez também narigudo, Gérard Depardieu.

Eu cá, é inevitável, não posso deixar de me lembrar (por analogias) do nariz telescópico do Pinóquio embora, neste personagem, o órgão em causa tenha um formato diferente.  E inunda-me o cérebro uma outra ideia apesar de eu a contrariar por pudor democrático: – «Ai, ai – não deixo de imaginar – se este narigão do cabeça de lista do PSD e do CDS/PP crescer pelas razões que fazem crescer o nariz do Pinóquio, às tantas, a coligação partidária que o apoia poderá lá colocar bandeiras da campanha eleitoral, passe o exagero»…

E quanto às fotos «cabeçudas» do cabeça de lista do PS à Câmara?

Pois quanto a esta foto, o cabeça de lista à Câmara pelo PS, e a mensagem subliminar que dele emana na foto, a figura faz-me lembrar o fácies (auto-embevecido) de um aprendiz de pastor da Igreja Maná.

Mas também me induz para outros campeonatos em termos, vou atrever-me, das orientações sexuais (sem que isto, assim dito, tenha intenção crítica, maldosa).

Curiosamente, nos vastos placares propagandísticos, as fotos do candidato em causa parecem subordinar-se a uma lógica de encosto relativamente ao personagem, tipo guarda-costas mal disfarçado, que está logo atrás dele. Ora, esta ilusão de ótica (e de pensamento…)  provocada pela foto nos eleitores, é um engodo que, eleitoralmente, convém a ambos os gigantones…

E quanto ao candidato CDU à Câmara?

As suas últimas fotos divulgadas, a meio corpo, empurram-me para a sugestão de ter feito um corte de cabelo ao estilo do Kim Jong-un, com as têmporas rapadas.

Claro que se instado sobre esta hipótese, o cabeça de lista da CDU à Câmara, dirá que está nos antípodas desse elemento» e eu cá até acredito que sim, embora o corte de cabelo seja parecido…

E, já agora, o homem fala mesmo muito, embora precise de arranjar os dentes da frente.  Talvez que, para disfarçar, também fale bastante com as mãos e os braços, a gesticular.

 E sobre o candidato pelo chega, à Câmara?

Já sobre o candidato pelo Chega, destaca-se um certo arrumo trabalhado na postura que assume nas fotos.

Mas também não posso deixar de o imaginar com uma bigorrilha ao estilo daquele tal ditador alemão de meados do século passado, embora, acredito também, este protagonista actual não pretenda ser assim como foi o outro.

Entretanto, pelo que vai dizendo, mesmo em público, parece que, se o deixarem, vai tentar «domesticar» o pessoal ao estilo marcial do determino e mando publicar… Atenção pois!

 E quanto a mim, Carlos Martelo?

Desiludam-se que eu não vou publicar fotos minhas e não é porque me envergonhem sobretudo perante o elenco feminino…  Mas, e até como não sou candidato autárquico em destaque, não tenho que cuidar da minha imagem pública.

Ainda assim, e como mera curiosidade, direi que na minha foto – de Carlos Martelo – por vezes transparece um certo nariz avermelhado, quiçá devido ao reflexo da luz ou ao efeito do tintol da minha estimação pois procuro beber do tintol que não seja feito a martelo.  No meu caso, o nariz é uma espécie de termómetro a acusar aumentos de temperatura com mudanças de côr…  E que vermelha se mantenha essa tendência embora sem exagerar na dose…

Mas, atenção mais uma vez que, «quem vê caras, não vê corações»!

 

 

 

Autor: Carlos Martelo

 

LEIA TAMBÉM

Em Ano de Autárquicas, Correr Atrás do Prejuízo é o Desporto Nacional. Autor: André Rui Graça

Pelo menos assim parece. O título é claro quanto baste. Irei elaborar melhor o que …

O céu de Setembro…

A primeira efeméride relevante deste mês é a passagem da Lua junto a Pólux uma …