Home - Últimas - Estirpe do Reino Unido “é mais infecciosa e poderá ser mais mortal”, diz Boris Johnson

Estirpe do Reino Unido “é mais infecciosa e poderá ser mais mortal”, diz Boris Johnson

Os dados divulgados pelo  primeiro-ministro britânico foram analisados por cientistas do New and Emerging Respiratory Virus Threats Advisory Group e comunicados ao governo britânico. No entanto, os resultados são ainda preliminares. Segundo Boris Johnson, “além de se espalhar mais rapidamente agora também parece que há algumas provas de que a nova variante, a que foi inicialmente identificada em Londres e no sudeste, poderá estar associada a um maior grau de mortalidade“.

Mas, apesar disso, “todas as provas até agora continuam a demonstrar” que as vacinas que estão a ser distribuídas no país continuam a ser eficazes contra a variante conhecida, até então, da Covid-19 e contra a nova, referiu o principal assessor científico do Governo, Patrick Vallance, ao lado do chefe do governo britânico, acrescentando que o programa de vacinação continua com um número recorde de vacinas administradas na quinta-feira (mais de 400 mil).

Disse também que a informação “ainda não é conclusiva”, mas existem sinais de que a nova variante cause a morte de 1,3%-1,4% dos infetados com cerca de 60 anos, contra uma média de 1% da variante anterior, sendo o agravamento semelhante nos outros grupos etários. “Ainda existe muita incerteza sobre estes números e precisamos de mais trabalho para torná-los mais precisos, mas existe uma preocupação que exista um aumento na mortalidade bem como na transmissão”, acrescentou.

Os dados sobre a nova estirpe foram analisados por cientistas do New and Emerging Respiratory Virus Threats Advisory Group e comunicados ao governo britânico. No entanto, os resultados são ainda preliminares. Alguns estudos já demonstraram que pode espalhar-se mais rápido do que a versão anterior do vírus.

Esta nova estirpe do novo coronavírus foi detetada pela primeira vez em Kent, em setembro do ano passado. Desde então tornou-se a variante dominante do vírus em Inglaterra e na Irlanda do Norte e já se espalhou para mais de 50 países, incluindo Portugal. O Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, através do Núcleo de Bioinformática do seu Departamento de Doenças Infeciosas estima que desde o início de dezembro tenham sido registados a circular em Portugal cerca de 30 mil casos com a variante recentemente identificada no Reino Unido.

LEIA TAMBÉM

Município de Gouveia assegura transportes escolares durante greve rodoviária

O Município de Gouveia está a assegurar o transporte escolar, devido à greve dos transportes, …

Homem encontrado morto em Gouveia

Um homem foi encontrado morto em casa em Moimenta da Serra, no concelho de Gouveia, …