Home - Outros Destaques - Francisco Rodrigues garante que a coligação “Construir o Futuro” tem um programa para recolocar Oliveira do Hospital no mapa do desenvolvimento

Francisco Rodrigues garante que a coligação “Construir o Futuro” tem um programa para recolocar Oliveira do Hospital no mapa do desenvolvimento

A coligação PSD/CDS-PP, liderada por Francisco Rodrigues, apresentou ontem os candidatos à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, bem como a 15 Juntas de Freguesia (à UF de Lagos da Beira e Lajeosa decidiram apoiar uma lista de independentes). Francisco Rodrigues aproveitou para agradecer o facto de terem confiado nele para liderar este projecto “que promete alavancar Oliveira do Hospital” e assegurou que não está nesta corrida por ambição pessoal.

“Não estou neste desafio para poder terminar a minha carreira sentado na cadeira da presidência. Não pensava nisso. Mas vejo que, apesar do meu esforço (que é uma pequena parte), o percurso a que estamos a assistir não tem tido capacidade para aproveitar o desenvolvimento do concelho”, começou por referir o candidato que pertence ao partido social-democrata. “Não devo nada a ninguém, não sou um ‘boy’. Tenho 38 anos de experiência autárquica e o prazer de trabalhar e aprender com todos os presidentes desde que existem eleições democráticas. Desde Simões Saraiva, que me convidou, apesar da minha juventude, para o seu Gabinete de Apoio, passando por César de Oliveira, Carlos Portugal e Mário Alves e este último”. frisou. Estes presidentes, como Carlos Portugal e Mário Alves, segundo Francisco Rodrigues, fizeram aquilo que é mais importante num autarca: aumentaram a qualidade de vida da população. “Nós temos um programa realizado ponto a ponto para recolocar Oliveira do Hospital no mapa do desenvolvimento”.

“O primeiro mandato foi bom, mas depois, com a maioria absoluta, ficou com um ego do tamanho do mundo”

Francisco Rodrigues assegura que José Carlos Alexandrino nem sempre foi um mau presidente. Elogiou mesmo o seu primeiro mandato. “Não estou aqui a dizer mal por dizer. A verdade é que a partir do segundo mandato, com aquela maioria estrondosa, ficou com um ego maior que o mundo. Deixou de ouvir fosse quem fosse e passou a agir no interesse pessoal e partidário”, acusou. “Passou a ser uma espécie de Don Corleone a quem as pessoas vêm pedir favores. Ora ele não foi eleito para fazer favores. Quando foi eleito ficou obrigado a trabalhar para melhorar a vida da população”, frisou.

O tema da confiança também não passou ao lado do discurso de Francisco Rodrigues ao lembrar que quando ganhou a Câmara, em 2009, “sem o esperar”, José Carlos Alexandrino convidou-o para o seu Gabinete de Apoio Pessoal, “porque ele não sabia como conduzir o camião que lhe inesperadamente lhe colocaram nas mãos”. “Convidou-me apesar de saber a minha filiação partidária no PSD. E a minha lealdade foi sempre para com o presidente eleito, não para com a pessoa individualmente. A minha lealdade era, e sempre foi, para com os eleitores. E mantive-a sempre. A minha lealdade não era para com interesses partidários”, sublinhou.

Francisco Rodrigues não poupou também nas criticas ao actual candidato do PS. Segundo o líder da Coligação Construir o Futuro, José Francisco Rolo teve 12 anos para se preparar para se qualificar exercer o cargo de presidente da autarquia, mas que não o fez. “Limitou-se a andar atrás do presidente da CM como se fosse um acompanhante menor”, acusou, sublinhando que o candidato do PS ainda não conseguiu mostrar um programa consistente. “Ora é de continuidade, ora é de mudança. De continuidade não é porque o actual candidato não aprendeu nada com o anterior presidente. De mudança também não é porque não se vislumbra ali uma única ideia”, disse, acusando a candidatura socialista de ir roubando ideias apresentadas pelo PSD. “Não adianta andarem a copiar, porque a cópia é sempre pior que o original”.

O candidato do PSD/CDS-PP terminou descrevendo os eixos em que assenta o seu programa eleitoral e que passa, entre outros, por “dotar novamente o Centro de Saúde do serviço de urgências”, criar condições para fixar população, atrair investimento e apostar na educação, como construir instalações dignas para ESTGOH.

Candidatos à CM de Oliveira do Hospital

1º Francisco Rodrigues

2º Sandra Fidalgo

3º Rui Fernandes

4º João Duarte

5º Sofia Duarte

6º Rui Lopes

Candidatos às Juntas de Freguesia

Travanca de Lagos – Ana Falcão de Brito

Lourosa – Abel B. Oliveira

Bobadela – Fernando Dias Duarte

UF de Penalva de Alva e São Sebastião da Feira – António Mendes

UF de Oliveira do Hospital e São Paio de Gramações – Albino José

Avô- José Carlos Ferreira

Aldeia das dez – Luís António Gouveia Santos

Alvôco das Várzeas – Cátia Alves

Lagares da Beira – José Lopes

Meruge – Isabel Viegas

Nogueira do Cravo – José António Vicente

São Gião – Rafael Dias

Seixo da Beira – Inácio Campos

UF de Ervedal e Vila Franca da Beira – Maria João Santos

UF de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira – Bruno Amado

UF de Lagos da Beira e Lajeosa – Apoia uma lista de independentes

 

 

LEIA TAMBÉM

Dois novos casos de COVID-19 e pacientes descem para 12

O número de casos activos de COVID-19 em Oliveira do Hospital baixou para 12, apesar …

Fernando Tavares Pereira assegura que José Carlos Alexandrino “mente” no processo do posto de combustível do Chão da Bispa e mostra documentos

Fernando Tavares Pereira acusa Alexandrino de “mentir” no processo do posto de combustível, sublinhando que …